Nome
E-mail
 
Facebook
Twitter
Movimenta São Vicente
Webmail
Webmail
Município >> Notícias

   
27/7/2010
Cidade oferece opções de passeio, que podem ser feitos a pé em menos de uma hora. Ótima opção para os últimos dias de férias
 
Além de praias, São Vicente oferece aos moradores e visitantes a oportunidade de viajar no tempo. São alternativas de passeio para todas as idades que misturam história e diversão. Nesta última semana de férias, todos podem aproveitar o tempo livre para conhecer os pontos turísticos da cidade. O melhor de tudo é que a proximidade entre esses lugares históricos possibilita que o trajeto seja feito a pé. E em menos de uma hora.
Ponte Pênsil - O passeio começa no cartão-postal número um, a Ponte Pênsil. Fundamental para o desenvolvimento da Baixada Santista, foi inaugurada em 21 de maio de 1914 e é a primeira do gênero a ser construída no País. A ponte, que teve parte do material utilizado em sua construção vindo da Alemanha, foi tombada como patrimônio histórico pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat) em 30 de abril de 1982.
Plataforma de Pesca e Lazer - Ao lado da Ponte Pênsil fica a Plataforma de Pesca e Lazer, um deck de 700 metros onde é possível apreciar a vista da Baía de São Vicente e espetáculos como o nascer e o por do sol. A plataforma, ponto de encontro dos pescadores da Cidade, liga Ponte Pênsil ao Marco Padrão.
Marco Padrão - Presente da colônia portuguesa de Santos e São Vicente, o Marco Padrão é um monumento em alusão às comemorações dos 400 anos da Fundação de São Vicente. Foi inaugurado em 1933 e fica em uma ilhota no mar conhecida como Pedra do Mato, na Praia do Gonzaguinha, próximo à Biquinha de Anchieta.
Biquinha do Anchieta - A Biquinha do Anchieta é conhecida por seus mais de quatrocentos anos de histórias, regados de mitos sobre os poderes das águas. Diz a lenda que aquele que bebe dessa água, volta sempre a São Vicente. Existente desde 1553, essa nascente foi uma das principais fontes de água da população de São Vicente durante séculos. O nome é um tributo ao padre José de Anchieta, que catequizava os índios em torno da fonte mineral. O padre foi eternizado com uma estátua em tamanho natural, feita de fibra de vidro, em frente à fonte. Na bica existe um painel de azulejos trabalhados à mão que retratam o famoso jesuíta catequizando os índios.
Mas não é só de relíquias históricas que é feita a Biquinha, o lugar também abriga uma das mais tradicionais feiras de doces da região. São 22 boxes que vendem doces e salgados para todos os gostos e bolsos. Próximo ao local fica localizado o Centro Comercial que oferece em seus 54 boxes lembranças da cidade e diversos produtos artesanais.
Praça 22 de Janeiro - Em frente a esse marco histórico, está a Praça 22 de Janeiro, um parque de 8.170 metros quadrados de áreas verdes, monumentos históricos, academia de ginástica e equipamentos de lazer.
No local foram perpetuadas homenagens a Pérsio de Queiroz, soldado que alistou-se por São Vicente e foi morto em combate na Revolução de 1932, ao IV Centenário do Descobrimento do Brasil e ao IV Centenário da Fundação Oficial da Cia. e Jesus. Também fica lá o marco zero da Cidade, o “Relógio do Sol” inaugurado em 22 de janeiro de 1943 e uma escultura do mostro marinho conhecido com Ipupiara.
Ainda na Praça, há um playground com escorregadores e balanços para as crianças. Para a Melhor Idade foi instalada, recentemente, a primeira academia de ginastica ao ar livre desse gênero da Baixada. E para todas as idades existe o Centro Cultural da Imagem e do Som, onde são desenvolvidas atividades como filmes aos finais de semana e eventos culturais.
Ele foi primeiro anfiteatro tridimensional da América Latina, com 63 lugares e entrada franca. As laterais desse auditório mostram em uma sequência de fotos com cenas da Encenação da Chegada de Martim Afonso de Sousa a São Vicente.
Casa Martim Afonso - A Casa Martim Afonso (Praça 22 de janeiro, 469, Gonzaguinha) era uma fortaleza de pedra onde o fundador da Cidade morou por um ano. Atualmente é conhecida pela Exposição Sítio Arqueológico Bacharel, que recebe visitações de terça a domingo, sempre das 10 às 18 horas. No local estão os vestígios arqueológicos da uma civilização que habitava as regiões costeiras do Oceano Atlântico e alguns pontos banhados pelo Pacífico, entre oito e dois mil anos atrás. Além dos objetos usados na época de Martim Afonso de Sousa, o visitante tem a oportunidade de observar o trabalhado do arqueólogo, Manuel Gonzalez, em suas escavações.
Igreja Matriz – A primeira Igreja Matriz foi construía por Martim Afonso de Sousa, em 1532, próximo à praia onde foi fundada a Vila de São Vicente. Dez anos depois, um maremoto destruiu a construção. A segunda sede foi erguida pelo povo em local mais distante do mar, mas foi destruída por piratas. Em 1757, a atual igreja foi reconstruída sobre as ruínas da anterior. Seu nome é uma homenagem a São Vicente Mártir, santo espanhol que deu nome e é padroeiro da Cidade. Durante a restauração da estrutura original, que foi concluída em 2006, foram descobertas lápides próximas ao altar e na escadaria de entrada. A Matriz fica na Praça João Pessoa, s/nº - Centro.
Mercado Municipal - Construído em 1729, o prédio funcionou durante 186 anos como a Primeira Câmara Municipal, Cadeia e quartel da Polícia. Porém, em 1870 ficou claro que São Vicente necessitava de um posto central de abastecimento, uma vez que todo o comércio era realizado por alguns armazéns, pequenas quitandas e vendedores ambulantes. Por isso, em 1929, o local foi transformado em Mercado Municipal, onde funcionam 49 boxes.
Nos finais de semana o local atrai centenas de pessoas para curtir o happy hour com música ao vivo de artistas da região. O endereço é Praça João Pessoa, nº 58 – Centro.
Parque Cultural Vila de São Vicente – Como numa viagem tempo, quem visita o Parque Cultural Vila de São Vicente encontra a arquitetura e os costumes da Primeira Cidade Brasileira. É possível conhecer, por meio de exposições de roupas e objetos tradicionais, a colônia do século XVI, a primeira a ser colonizada por portugueses.
Em diversos espaços culturais como lojas e tavernas que reproduzem o estilo da época da fundação da vila, é possível desfrutar de iguarias típicas, pinturas e artes plásticas de Portugal.
Nas sextas-feiras e sábados, a partir das 20 horas, o local oferece apresentações musicais de MPB. No domingo tem dança de salão com monitoramento de instrutores e às segundas-feiras a noite é de samba. O Parque Cultural fica aberto de quarta a domingo, das 10 às 23 horas e de segunda-feira a partir das 20 horas. A entrada é gratuita. O endereço é Praça João Pessoa, s/nº - Centro, em frente à Igreja Matriz e ao lado do Mercado Municipal.
Fora essas opções de passeio, São Vicente tem outros cartões postais como a bandeira nacional de 630 m² hasteada no Morro dos Barbosas, a Rua Japão, o Teleférico, o Morro da Asa Delta, o Parque Ecológico Vuturuá, Memorial dos 500 Anos do Descobrimento do Brasil, o Museu Jóias da Natureza e outras riquezas naturais como a praia dos Milionários e do Itararé.
 
 
Imprimir esta notícia Imprima esta notícia Envie para um amigo Envie para um amigo
 
Voltar
1º Encontro Metropolitano de Tecnologia
ICMS Dipam
Cadin
Nota Fiscal Eletrônica
Minha Casa. Minha Vida.
ISS online
Secretaria de Educação de São Vicente
Recursos para São Vicente