Rede Corporativa
Santos - São Paulo - Brasil, 14 de agosto de 2018.
09/08/2018
Notícias
Mulher se forma aos 50 anos no CEJAIN e sonha com a Enfermagem

Cuidadora de idosos concluiu o Ensino Médio pela modalidade supletivo no Centro de Educação de Jovens e Adultos da Área Insular (Cejain)

“Ah, minha filha, naquela época criança pobre não ia pra escola”. A frase é da cuidadora de idosos Edna Gonçalves da Silva, de 50 anos, que cresceu na região de Ilhéus, na Bahia, e teve o sonho de estudar interrompido na infância. Em 2017, ao passar em frente ao Centro Municipal de Educação de Jovens e Adultos da Área Insular (Cejain) de São Vicente, ela viu a oportunidade de dar continuidade aos estudos e finalizar o Ensino Médio. No Dia do Estudante, comemorado nesta sábado (11), ela, que agora tem a meta de ingressar no curso Técnico em Enfermagem é o exemplo de que nunca é tarde para o conhecimento.  
           
Edna é a mais velha de uma família de sete irmãos. Morava distante da escola, no município de Una, em condições precárias, e, aos 12 anos, foi trabalhar na roça para ajudar nas despesas da casa. Todos esses fatores fizeram com que ela parasse os estudos na quarta série. “Por causa do trabalho braçal eu dormia nas aulas. Um dia a diretora me deu uma advertência por causa disso e eu parei de ir para a escola", conta.
           
Aos 18 anos, Edna engravidou. O desejo de melhorar a condição financeira da família fez com que ela deixasse o filho no nordeste com a mãe e se mudasse para Rio de Janeiro com os sete irmãos. Lá tentou ganhar a vida como empregada doméstica. “Carregava a responsabilidade de ser a mais velha entre eles. Não fiquei muito tempo no Rio, porque aos 19 anos descobri que estava grávida do segundo filho. Tive de retornar a Una”, lembra.
           
 Em 1991, Edna retornou ao Rio de Janeiro para trabalhar como empregada doméstica. Levou os dois filhos e lá viveu por 10 anos. Uma nova virada da vida a trouxe para São Paulo. Em 2012 fez um curso de cuidadora de idosos, o que se tornou sua profissão desde então. Conheceu o atual esposo e veio morar em São Vicente.
           
A virada –
Em fevereiro de 2017, já morando em São Vicente, Edna passava pela rua quando viu que as inscrições para o curso supletivo do Cejain estavam abertas. “Vi o anúncio e entrei por curiosidade”, conta. Um mês depois, ela já estava cursando o Ensino Fundamental. “No início parecia um empecilho. Você vai pra lá sem lembrar nada. Mas depois fui tomando gosto pelas matérias”.
           
De vez em quando enfrentava algumas dificuldades. “A minha maior dificuldade foi no Ensino Médio. Tinha muita dificuldade em matemática, mas os professores foram me ajudando, me incentivando”, ressalta Edna.
          
Em julho deste ano, Edna concluiu o Ensino Médio. A mulher que quando criança não teve a oportunidade de finalizar os estudos devido às responsabilidades da vida, conseguiu, aos 50 anos, realizar um grande sonho: ter o diploma em mãos e estar apta a cursar Técnico em Enfermagem: “O estudo é como se fosse uma jóia que eu ganhei nesse período de 2017 e 2018. Fiquei muito feliz. Achei que não iria conseguir”  
           
Para a diretora do Cejain, Edna Silva Cruz Storino, o apoio é fundamental para que o estudante não pare os estudos novamente. “O aluno precisa de acolhimento e incentivo de todos os envolvidos no processo para que não desista. É isso que ele encontra aqui, o apoio dos funcionários do atendimento, dos professores e dos gestores”.
           
EJA/Cejain/Cejacon –
A Educação de Jovens e Adultos (EJA) de São Vicente conta com mais de 900 alunos estudando em 13 escolas de Ensino Fundamental I (1º a 5º ano) e quatro unidades para Ensino Fundamental II (6º a 9 ano).

Há ainda 4.667 alunos nos Centros Municipais de Educação de Jovens e Adultos das Áreas Insular (Cejain) e Continental (Cejacon), que oferecem cursos do Ensino Fundamental II para pessoas a partir de 15 anos e do Ensino Médio, para adultos a partir de 18 anos. Em 2017, o número de alunos atendidos nas duas unidades foi de 2.886 alunos.

O Cejain e o Cejacon permitem que o aluno tenha um horário flexível de acordo com a sua necessidade, funcionando das 8h às 22h. Os centros atendem pessoas também de outros municípios da Região interessados em concluir a Educação Básica. No espaço são disponibilizados apostilas, biblioteca e ambiente de interação, para os alunos trocarem experiência e receber atendimento de professores especialistas.
 


Atalhos da página

Prefeitura de Sâo Vicente

Quem curte

Prefeitura de Sâo Vicente

Siga no Instagram

Prefeitura de Sâo Vicente

Siga no Twitter



Prefeitura 

ACESSO RÁPIDO



Todos os Direitos reservados - Secretaria de Imprensa e Comunicação Social de São Vicente | Acesse Webmail | Troca de senha Webmail
Rede Corporativa e-Solution Backsite