Ex-moradora de rua, escritora dá exemplo de superação em Encontro de Educadores

Esmeralda Ortiz empolgou professores e professoras em palestra ministrada na noite de quarta-feira (13)

Compartilhe!

4 curtiram
Esmeralda Ortiz empolgou professores e professoras em palestra ministrada na noite de quarta-feira (13)
 
Esmeralda Ortiz encerrou, na noite de quarta-feira (13), o primeiro dia de programação do Encontro de Educadores de São Vicente, evento anual voltado aos 2,2 mil professores da rede municipal de ensino.[
 
Escritora, cantora, compositora e jornalista, a palestrante tem no seu currículo mais que uma história de sucesso. Esmeralda é a superação personificada. 
 
Quando criança, ela morou nas ruas de São Paulo, usou crack, foi abusada dentro e fora de casa. Ia para escola apenas pela merenda e, depois de comer, pulava o muro para ganhar o mundo. Quando não conseguia escapar, apanhava dos colegas “por ser negra e ter o cabelo duro”. 
 
Na Febem, sempre tinha um toco de lápis e um papel de pão escondidos, que ela usava de madrugada, no escuro, para criar poesias. “Eu estudei até a segunda série, e não sabia escrever direito. Mas, entendia da palavra que punha no papel”, recorda. 
 
Em determinado momento, Esmeralda pediu a Deus que a levasse embora, ou a tirasse daquela condição. A segunda opção prevaleceu. 
 
Um homem chamado Toniquinho Batuqueira, que tirava as drogas das crianças e entregava-lhes instrumentos musicais em troca, cruzou o seu caminho, mudando o seu destino. 
 
Sempre destacando que a vida foi a sua escola, e as mães da rua as professoras que a ensinavam a sobreviver, foi por meio de Batuqueira que Esmeralda descobriu a música e a literatura como “fios condutores de liberdade” – palavras dela. 
 
Conhecer o chão duro onde dormia e enfrentar o frio e a chuva fortaleceram essa guerreira, que escreveu oito livros que ajudam a inspirar milhares de brasileiros. 
 
Assim foi a palestra: comovente, mas inspiradora e cheia de alegria.
 
Por Manoela Lopes e Renato Pirauá

Álbum de Fotos