Carro da Vacina completa um mês, com mais de 1.500 doses aplicadas

Nestas terça (11) e quarta (12), veículo percorre o Tancredo Neves, das 15h às 21h; na quinta-feira (13), o carro passa pelo Jockey Clube

Compartilhe!

Curtir
Nestas terça (11) e quarta (12), veículo percorre o Tancredo Neves, das 15h às 21h; na quinta-feira (13), o carro passa pelo Jockey Clube
 
Em um mês, 1.507 doses aplicadas. Este é o resultado do Carro da Vacina, iniciativa pioneira na Baixada Santista, lançada por São Vicente. Com o veículo, a Secretaria de Saúde (Sesau) tem percorrido, incansavelmente, diversos pontos do Município, desde o dia 9 de dezembro de 2021, com a missão de buscar os faltosos da vacina contra a Covid-19. Nestas terça (11) e quarta-feira (12), o Carro da Vacina percorre o Conjunto Residencial Tancredo Neves, das 15h às 21h. 
 
Este horário é praticado de maneira estratégica pela Sesau, para beneficiar as pessoas que estão em expediente durante os períodos da manhã e tarde e, portanto, não conseguem se dirigir até as unidades de saúde. 
 
Mesmo com diversas opções oferecidas para que o munícipe possa receber o imunizante, a secretária de Saúde, Michelle Santos, entende que, caso necessário, a Sesau vai até a porta do morador para garantir proteção a ele na luta contra o coronavírus. “Claro que o anseio pela vacinação deve partir do próprio vicentino. Entretanto, foi registrado um alto número de faltosos. E é por isso que entendemos a necessidade de desenvolver mais alguma medida. Foi aí que surgiu a ideia do Carro da Vacina, para ‘resgatar’ a população que, por algum motivo, não procurou a primeira dose, ou não completou o ciclo vacinal”, explica. 
 
Cronograma - Na quinta-feira (13), o 'Carro da Vacina' chega ao Jockey Clube, encerrando o percurso na sexta-feira (14). 
Para facilitar o procedimento, quem vai tomar a primeira dose deve concluir o cadastro no site Vacina Já: https://www.vacinaja.sp.gov.br/. Caso a pessoa compareça para receber a segunda ou a dose de reforço, a Sesau pede que o munícipe não esqueça o comprovante da vacinação da dose anterior. 
 
Para entender melhor quais os públicos, confira: 
 
- Primeira dose: público geral acima de 12 anos. 
 
- Segunda dose Coronavac: público geral acima de 18 anos. É necessário respeitar o prazo mínimo de 28 dias entre primeira e segunda dose. 
 
- Segunda dose Pfizer: público geral acima de 12 anos. É necessário respeitar o prazo mínimo de 21 dias após a primeira dose. 
 
- Segunda dose AstraZeneca: público geral acima de 18 anos. É necessário respeitar o prazo mínimo de 56 dias entre primeira e segunda dose. 
 
- Dose de reforço Janssen: Público geral acima de 18 anos. O intervalo mínimo entre a data de imunização e a dose de reforço é de dois meses (61 dias). Para os imunossuprimidos, o prazo cai para 28 dias. 
 
- Terceira dose: profissionais da saúde e da educação; pessoas acima 60 de anos, que tenham recebido a segunda dose há dois meses. Público adulto (18 anos ou mais) com alto grau de imunossupressão, respeitando o intervalo de 28 dias após a segunda dose; e pessoas com 18 anos ou mais, que tomaram a segunda dose há quatro meses (122 dias). 
 
Por Guilherme Sibilio

Álbum de Fotos