Mais de 900 mil doses contra Covid-19 são aplicadas em São Vicente

Após quase dois anos de imunização, a Secretaria de Saúde (Sesau) já vacinou 95% da população com primeira dose

Compartilhe!

Curtir
A pandemia da Covid-19 mostrou que a melhor alternativa para combater o vírus é por meio da vacinação. Desde que os lotes de vacinas começaram a ser enviados para São Vicente, o Município seguiu todas as orientações e recomendações do Estado sobre o planejamento estratégico para administrar os imunizantes e não haver desperdício das doses. O resultado dessas ações mostraram efeito, e a Cidade alcançou uma importante marca para vencer a doença.
 
Nesta semana, a Primeira Cidade do Brasil alcançou o número de 903.688 mil doses aplicadas contra a Covid-19, entre bebês, crianças, adolescentes, adultos e idosos. A Sesau já vacinou 325.078 vicentinos com a primeira dose (95,05%), 291.149 com a segunda (92,54%) e 287.461 com as doses adicionais (85,69%).
 
Em janeiro de 2023 completam dois anos que a vacinação começou em São Vicente, e esses números são o reflexo de um trabalho árduo da Sesau, que atuou com seriedade e planejamento para que não faltassem doses aos munícipes e se manteve atenta durante todo esse período, respeitando as recomendações das autoridades de saúde e ampliando o cronograma vacinal conforme orientação da Secretaria de Saúde do Estado para que mais pessoas pudessem ter a chance de receber a proteção contra o vírus.
 
Além das 26 Unidades Básicas de Saúde (UBS)/Estratégias de Saúde da Família (ESF) que já existiam no Município e realizavam as vacinações, foram criados postos móveis e fixos de vacinação para ajudar na aplicação das doses. O carro da vacina também entrou em ação para levar o imunizante para a porta de casa dos faltosos.
 
“Em seis meses aplicamos mais de 100 mil doses. É uma felicidade imensa poder trabalhar com essa equipe que segue empenhada e esperançosa para chegar ao fim dessa doença. Esses profissionais trabalham de segunda à sábado vacinando os vicentinos. Nossa gestão preza pelo ato de se vacinar contra as doenças, pois trata-se de uma questão de saúde pública e coletiva. Quanto mais pessoas estiverem vacinadas, mais rápido vamos vencer esse vírus. É um número expressivo, mas ainda faltam algumas pessoas comparecerem aos postos para se imunizar”, destacou a secretária de Saúde, Michelle Santos.
 
Por Emerson Nascimento

Álbum de Fotos