Obras de mobilidade urbana trazem desenvolvimento e compõem pacote de melhorias de infraestrutura em São Vicente

Ciclovia da Avenida Antônio Emmerich e Linha Vermelha passam por reurbanização completa, antiga demanda da população; Município também teve papel fundamental na construção de alça de acesso à Imigrantes

Compartilhe!

2 curtiram
Há algum tempo é possível notar intervenções que visam melhorar a mobilidade urbana em São Vicente. Atrelando planejamento e execução, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) tem transformado a Cidade em um verdadeiro canteiro de obras, visando melhorar os acessos, a malha viária e a qualidade de vida, além de impactar diretamente em demais setores, como comércio,  desenvolvimento econômico e turismo.
 
Da Cidade Náutica à Vila São Jorge, os trabalhos não param de acontecer. Eles podem ser representados pela revitalização da ciclovia da Avenida Antônio Emmerich e da Linha Vermelha e a construção da alça de acesso à Rodovia dos Imigrantes, entregue recentemente, em novembro. As obras se conectam com um só objetivo: transformar São Vicente em uma cidade mais acessível.
 
Alça de acesso - Com extensão de 1 km, a obra contemplou a construção de uma via marginal à rodovia, desde a Avenida Manoel de Abreu à Marcolino Xavier de Carvalho (Cidade Náutica) - onde foi executado um novo acesso à Imigrantes, serviços de drenagem para melhorar o escoamento das águas e, consequentemente, amenizar os impactos das chuvas, além de iluminação e adequações estruturais no entorno da alça.
 
A entrega impacta diretamente na vida dos moradores do Tancredo, Cidade Náutica, Vila Nossa Senhora de Fátima e Beira Mar. "Recebi inúmeros relatos de pessoas que não conseguiam voltar para casa nos dias de chuva. O deslocamento era inviável. É uma obra que impacta milhares de pessoas. Munícipes solicitavam isso há décadas e, em menos de três anos, lutamos e resolvemos", ressalta Kayo Amado.
 
O investimento foi fruto de articulação do chefe do Executivo vicentino com o Governo do Estado, que destinou, então, R$55 milhões para a construção da alça, gerenciada pela concessionária Ecovias, com acompanhamento a todo momento da Prefeitura.
 
Ciclovia Avenida Antônio Emmerich - Quem passa pela Avenida Antônio Emmerich, em São Vicente, já se depara com as mudanças que vêm deixando a via 'de cara nova'. A ciclovia da avenida tem passado por troca do piso de concreto, nova pintura e sinalização de solo, implantação de faixa de segurança e gradis de segurança nas travessias. Da divisa com Santos até a Praça da Bandeira, as obras contemplam 1,8 km.
 
Neste momento, o projeto passa por execução de ciclofaixa e paisagismo no canteiro central da via, requalificação de praça e interligação com a ciclovia da Linha Amarela (Eixo Tambores) à Praça das Bandeiras (Centro Comercial). 
 
Linha Vermelha - Nos últimos anos, a Avenida Monteiro Lobato, do Canal da Linha Vermelha, foi caracterizada por abandono, com buracos, entulhos, muretas e passarelas quebradas. A atual gestão assumiu com as obras já em andamento e encontrou uma série de problemas no antigo contrato. A Administração Municipal, então, refez o planejamento, abriu nova licitação e contratou a nova empresa para executar os serviços. 
 
Com nova calçada, ciclovia, pontes para pedestres e travessias para veículos, a obra, inclusive, contempla a construção de uma travessia para que as ambulâncias acessem o hospital do vicentino com mais velocidade, proporcionando um serviço mais ágil aos pacientes.
 
Os trabalhos abrangem extensão de 800 metros, indo até a divisa com Santos, já causando impacto visual até a Linha Amarela.
 
Novidades - Está confirmada para início em 2024 mais uma grande obra de impacto na mobilidade urbana em São Vicente: a expansão do VLT (veículo leve sobre trilhos) até a Área Continental. O projeto, que é de responsabilidade da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), prevê a construção de quatro novas estações (Ponte Nova, Quarentenário e Rio Branco, além do Terminal Samaritá). 
 
Inicialmente, a EMTU gerenciará a recuperação do trecho ferroviário da Ponte dos Barreiros, onde será ampliado o número de estacas e reestruturada a parte ferroviária, além da entrega de uma ciclovia. O Município segue acompanhando de perto cada passo do projeto, buscando manter a população devidamente informada.
 
Desenvolvimento Urbano - As adaptações na mobilidade urbana integram um grande pacote de infraestrutura que visa promover o desenvolvimento urbano em São Vicente, buscando impactar diretamente na vida do cidadão, fortalecendo comércio, turismo e geração de emprego. 
 
Somam-se às reurbanizações da Linha Vermelha e ciclovia da Avenida e à alça de acesso, entregas no setor do turismo como a Orla do Gonzaguinha e do Parque da Juventude, setor do comércio (reurbanização da Ulisses Guimarães e das coberturas e calçadas do Centro), setor de infraestrutura (canal da Avenida Eduardo Souto), entre outras. 
 
"É um grande projeto para ressignificar o conceito que muitas pessoas têm de São Vicente. Todas essas melhorias no eixo centro-praia e demais pontos visam trazer cara nova à Cidade e despertar interesse no empresariado para que invistam em São Vicente. Não é apenas a reurbanização da Linha Vermelha, é a recuperação de um prestígio", concluiu o prefeito Kayo Amado.

Álbum de Fotos