Proerd forma 780 alunos da área insular de São Vicente

780 alunos participaram da solenidade que contou com apresentações do Projeto Semi Profissionalizante Especial I e II

Compartilhe!

3 curtiram
"Luz, Câmera? Ação! Hoje é dia de? PROERD!" E assim 780 alunos da área insular de São Vicente, formaram-se no Programa Educacional de Resistência às Drogas (PROERD), na manhã desta sexta-feira (02), no Clube Regatas Tumiaru (Praça Coronel Lopes, 167 - Centro). 
 
A cerimônia contou com a presença do prefeito, Kayo Amado, "Esse tipo de projeto salva vidas. É poder garantir que essa criançada sonhe, brinque e aprenda”.
 
Além da certificação das crianças, o projeto Semi Profissionalizante Especial I e II agitou a todos com as apresentações de música e dança.
 
Os formandos cursam o 5º ano do ensino fundamental das escolas municipais Jacob Andrade Câmara (Náutica), Pastor Joaquim Rodrigues da Silva (Náutica 3), Duque de Caxias (Jardim Guassu), Sebastião Ribeiro das Silva (Conjunto Tancredo Neves) e Maria de Lourdes Batista (Parque São Vicente).
 
Para a secretária de Educação de São Vicente, Nivea Marsili, o Proerd permite aos estudantes receber conscientização com o apoio da PM. “Drogas e juventude são assuntos que devem ser discutidos dentro das escolas com a participação de todos”, avaliou a secretária.
 
O PROERD
 
O Programa Educacional de Resistência às Drogas (PROERD) foi desenvolvido em 1993, no Estado de São Paulo, e busca prevenir o uso de drogas, pregando o combate à violência e o estreitamento da relação polícia-cidadão. Todas as aulas são ministradas por policiais militares capacitados para a finalidade.
 
“O projeto é a extensão da educação da criança. Trabalhamos para deixá-los longe das drogas e da violência, com orientações lúdicas e dinâmicas, buscando, assim, criar bons cidadãos”, explicou o Cabo PM Arantes, um dos policiais que ministrou as aulas da ação.

Álbum de Fotos