Rede Corporativa
Santos - São Paulo - Brasil, 12 de julho de 2024.
02/04/2024
NOTÍCIAS
Vicentina com autismo vence desafios e inspira PCDs como agente de combate às endemias na Cidade
Vitoriosa, determinada e cheia de energia no coração para ajudar a salvar vidas. Essas características descrevem o perfil da agente de combate às endemias e vicentina, Marcela Souza, que, no Dia Mundial de Conscientização do Autismo (2 de abril), simboliza referência e esperança para as pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA). 
 
Aos 32 anos, a moradora do Gonzaguinha tem suas raízes entrelaçadas à Primeira do Brasil. Nascida na Cidade, ela chegou a morar na Holanda por um breve período, de apenas três meses. No entanto, o amor por São Vicente a chamou de volta. "Eu sou apaixonada por esse lugar. Não consigo ficar longe dele".
 
Marcela, então, voltou para a Baixada Santista, mas enfrentou dificuldades no caminho, pois não encontrava adequações no mercado de trabalho. Ela, então, resolveu prestar concurso público na área da saúde para vaga de agente de combate às endemias. Foi a partir disso que sua vida começou a mudar. "Receber o chamado do RH da Prefeitura foi como um ressurgimento das cinzas para mim. Eu tenho autismo - Síndrome de Asperger. Estava desesperançosa. Essa convocação foi como um renascimento para mim".
 
Em janeiro ela iniciou sua trajetória na Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ), desempenhando papel fundamental na prevenção às doenças causadas pelo vírus Aedes Aegypti (dengue, chikungunya e zika), visitando residências, estabelecimentos, etc. "Meu trabalho é atuar como 'porta de entrada' da saúde nas casas. Desenvolvi algumas aptidões com o autismo, e isso me ajuda a ser mais observadora, ter alguns cuidados específicos com o meio ambiente, que, muitas vezes, as outras pessoas não têm", explica. 
 
Hoje ela caminha feliz e de cabeça erguida buscando salvar vidas através do trabalho. "É um sonho realizado poder ajudar as pessoas com essas visitas. Além de tudo, minha profissão está me salvando. Eu estava desempregada, as oportunidades do mercado não atendiam às minhas necessidades. Hoje estou aqui, com sorriso no rosto e coração cheio de alegria, atuando na cidade em que amo", ressaltou. 
 
"Tivemos a oportunidade de observar as particularidades da Marcela para encaixá-la na função em que ela consegue produzir mais e ter as melhores condições de trabalho. Essas pessoas são valiosas, não são mais nem menos que as outras. A Marcela tem uma grande e inspiradora história", enaltece o coordenador de Vigilância de Zoonoses do Município, Daniel Lima Sopa. 
 
Legado - Símbolo de vitória e espelho para as pessoas com TEA, Marcela busca, além de salvar vidas e ajudar a cuidar do meio ambiente, transformar São Vicente cada dia mais por meio do seu trabalho. "É aqui que eu nasci e cresci. É aqui que eu amo e onde vou crescer". 
 
Ela deixa um recado a todos os vicentinos com autismo: "Seja você mesmo. Nosso foco se sobressai às nossas limitações. Sonhe, porque você pode conquustar". 
 
Calunga Raiz - A vicentina foi a 12ª participante do quadro 'Calunga Raiz', da Prefeitura de São Vicente, que conta a trajetória de personagens ilustres da Cidade. 
 
A publicação pode ser conferida nos links:
 

Atalhos da página

Rede Corporativa e-Solution Backsite