Sandra Conti, prefeita em exercício, visita obras em andamento

Onze ruas passam por obras no Município; previsão de término da pavimentação é ainda em novembro

Compartilhe!

4 curtiram
A prefeita em exercício, Sandra Conti, fez um “tour" por São Vicente, na manhã desta sexta-feira (18), na companhia do secretário de Serviços Públicos (Sesp), Cláudio Altafin, para conferir as etapas dos serviços nas ruas contempladas pelas Obras de Infraestrutura Urbana - Pavimentação, tanto na Área Continental, quanto Insular.
 
As obras, que iniciaram em 13 de agosto deste ano, são do Governo do Estado de São Paulo, com execução das empresas MACTERRA, PAVISAN e ADR Construções. 
 
São onze ruas ao todo, sendo 10 com 70% dos serviços já executados. Até o momento, foram feitas drenagens em todas as ruas, guias, sarjetas, passeio e preparo de caixa com reforço de rachão e bica corrida. 
 
O primeiro bairro a receber a visita foi o Parque Continental, onde as Ruas 41 e 42 vão passar por imprimação ligante, hipermeabolizante e a etapa seguinte será a capa asfáltica. Ambas estão sendo executadas pela MACTERRA Engenharia, no valor de R$ 1.307.220,57.
 
A Rua 41, que vai até a Avenida Central, estava programada até a Alameda e já foi executada a drenagem e passeio com dois metros para cada lado. "Agora falta moto niveladora para regularizar a base, que é a bica corrida com o rachão. Depois, entra a imprimação, ligante B hipermeabilizante para depois vir a capa asfáltica que é CBUQ (concreto betominozo usinado ao quente)", explicou o secretário da Sesp, Claudio Altafin.
 
As Ruas 14, 18, 20, 22 e 24 no Jardim Rio Branco, também estão no mesmo estágio que as do Parque Continental. Portanto, a previsão de término da pavimentação dessas cinco ruas será na semana entre 21/11 a 25/11, dependendo das condições climáticas. A empresa que está executando o serviço nessas ruas é a PAVISAN, valor de investimento de R$ 1.345.503,03.
 
Area Insular - O primeiro bairro que recebeu vistoria da prefeita em exercício, Sandra Conti, foi o Jóquei Clube, na Rua Vereador Marcos Machado e a Avenida Wilson Tomaz, Empresa executora é a ADR5 Construções, com valor investido de R$ 425.835,10.
 
Segundo Altafin, "era uma rua que, quando a maré enchia, ficava alagada. Então erguemos o grede entorno de 30 a 40 cm no eixo. Hoje a maré enche e ela já não alaga mais".
 
Na via foi feito aumento do gredes, passeio de um metro, aumento de grave, sarjeta e pavimentação.
 
No mesmo bairro, foi a vez da Avenida Wilson Tomaz, com serviços da PAVISAN, no valor de R$ 713.153,09. Já foi realizada uma fresagem para tirar a camada antiga, guias e sarjetas novas do lado do canal e passeio também no canal. Falta realizar o nivelamento com a moto niveladora e depois a imprimação e capa asfáltica. Falta 35% das obras para pavimentar a avenida.
 
A última rua do tour foi a Avenida Brasil, no México 70. A obra, em três etapa, está em sua primeira, com previsão de entrega daqui a 12 meses. Empresa executora é a PAVISAN, com valor de investimento de R$ 3.665.807,90.
 
De acordo com o secretário, essa obra vai até o trevo, localizado no final do canal do meio. "Os serviços foram iniciados e já foram feitos guias e sarjetas de um determinado trecho e drenagem."
 
Para Sandra, é motivo de orgulho ver como estão as obras nessas ruas. "A gente fez um tour pelas ruas que estão em via de acontecer e eu quis acompanhar, porque são ruas históricas e há muitos anos os moradores pedem melhorias nelas. Como tivemos época de chuva, eu combinei de acompanhar o Claudio para ver a que pé está”.
 
Por Carmen Doria