Rede Corporativa
Santos - São Paulo - Brasil, 25 de junho de 2024.
29/06/2021
NOTÍCIAS
Superação também marca presença no Movimento leia São Vicente
Algumas histórias marcaram a semana de ações voltadas ao incentivo à leitura

Histórias de superação marcaram a semana do Movimento Leia São Vicente, realizado entre 21 e 25 de junho. Com a essência de transformara vida por meio da leitura, o evento registrou bons exemplos durante a semana. Entre estes momentos, está a participação de Ícaro(3 anos), que junto com a mãe Carliane dos Santos Jesus (22) escreveu o próprio livro.


“Eu trabalho o dia inteiro e não tinha como comprar um livrinho para ele. Lembrei de uma atividade que tive na escola quando era aluna e resolvi fazer o mesmo agora, com o meu filho”, conta a moradora do Jardim Irmã Dolores (Área Continental de São Vicente). Coube à mãe escrever e ilustrar, enquanto Ícaro pintou tudo com giz de cera. “Fui orientando para não borrar os desenhos e ficar bem bonitinho”.

De forma lúdica, a história conta a rotina da família: a mamãe indo para o trabalho, o jogo de bola com o irmão caçula Isaque (2 anos), o passeio de bicicleta com o papai e as brincadeiras com o cãozinho Teco. “Nosso cachorro faleceu há pouco tempo; resolvi colocá-lo no livrinho porque o Ícaro era louco por ele”.

Depois de o livrinho pronto, veio a parte da contação, registrada em vídeo e compartilhada com a creche Santa Terezinha (Quarententário). “A tia Jack (professora de Ítalo) é maravilhosa, dá muita atenção. A creche também é excelente”, elogiou Carliane, justificando o bom resultado da atividade. “Foi simples, mas feito do coração e com muito amor”.


Declamação em Libras – Aluno da Educação de Jovens e Adultos (EJA) na EMEF República de Portugal (Bitaru), Daniel Crisostomo da Silva trouxe como atividade do Leia São Vicente o poema “Esperança”, de Mário Quintana, declamado na Língua Brasileira de Sinais (Libras).

O estudante é deficiente auditivo e cursa o Termo II (equivalente ao 6º ano). “Pesquisei alguns poemas de forma sugestiva para que ele tivesse a possibilidade de escolha. Fizemos o vídeo e a edição, sempre com a ajuda da irmã dele, Rose. Tudo passo a passo, para estimular o Daniel”, destacou a professora Intérprete de Libras, Jaqueline Gomes de Oliveira, que assessorou o aluno durante todo o processo, na qual o discente ainda não domina a própria língua materna dos surdos, pois se encontra em processo de ensino/aprendizagem. Os versos falam sobre a persistência de acreditar em algo – mesmo diante do improvável e sempre com a esperança ressurgindo.

                                                   

Vacina de cultura – Durante a semana, a leitura superou os muros das escolas e seguiu para toda a comunidade no entorno da EMEI Edmundo Capellari, na Vila Voturuá. Em parceria com a UBS Praça Vitória (ao lado da unidade), a escola uniu saúde e cultura durante o Movimento Leia São Vicente. As pessoas que estavam na fila aguardando para receber a dose puderam pegar um livro, entre muitos disponíveis no local, expandindo a cultura para toda a comunidade.


Por Renato Pirauá


                                            


Atalhos da página

Rede Corporativa e-Solution Backsite