Rede Corporativa
Santos - São Paulo - Brasil, 15 de junho de 2024.
03/08/2021
NOTÍCIAS
Projeto 'Entre Elas' busca arrecadar absorventes femininos e combater a pobreza menstrual
Até o momento, iniciativa do Fundo Social de Solidariedade de São Vicente arrecadou mais de 400 pacotes de absorventes desde 21 de julho
 
Desde quando foi lançado, em 21 de julho, o Projeto Entre Elas já arrecadou mais de 400 pacotes de absorventes femininos. A iniciativa do Fundo Social de Solidariedade de São Vicente (FSS SV) foi aprovada pela garçonete Liliane Coelho Rodrigues, cuja filha teve sua primeira menstruação aos sete anos de idade. “Essa campanha vai ajudar muitas meninas, pois quando abrimos a porta para a pobreza menstrual, abrimos também para outras questões muito importantes. Se há a pobreza menstrual, é sinal de que a criança já vem passando por outras dificuldades. O apoio é fundamental, da família, da Prefeitura”, comenta.
 
Emilayne Silva Rodrigues, hoje com 15 anos, é filha de Liliane, e menstruou muito cedo. “É muito importante, principalmente nessa questão com as escolas, por conta do tabu que há com a menstruação. Isso não deve acontecer, pois é algo normal para todas as mulheres. Infelizmente, a pobreza menstrual é um assunto que existe há muito tempo e que começou a ser falado agora. Então, além de trazer essa consciência, é importante encontrar soluções para este problema”, disse a jovem. 
 
Projeto Entre Elas - Idealizado pelo Fundo Social de Solidariedade, em parceria com as secretarias de Saúde, Educação, Assistência Social, Imprensa e Comunicação, além da Coordenadoria da Juventude e Assessoria de Políticas Públicas para a Mulher, tem como objetivo combater a pobreza menstrual nas escolas municipais por meio da arrecadação e doação de absorventes femininos. Isso porque, com a falta de recursos para o acesso aos produtos básicos de higiene íntima, algumas meninas perdem boa parte das aulas porque não querem passar por constrangimento. 
 
 "Quem não tem acesso à orientação acaba vivendo situações traumáticas e mais difíceis. Foi pensando nessas meninas, e nas mulheres em geral, que resolvemos trazer à tona esse tema. Mesmo no nosso ciclo, precisamos trabalhar e estudar como se tudo estivesse normal", afirmou a presidente do Fundo Social, Thaynã Carneiro. 
 
Pontos de arrecadação - Os pontos de arrecadação estão no Paço Municipal, no Fundo Social de Solidariedade e na Subprefeitura da Área Continental. Todos os tipos de absorventes externos serão aceitos. Todas as doações serão levadas às escolas. 
 
O Fundo Social também criou uma embalagem para colocar os absorventes e entregar diretamente às meninas, evitando, assim, qualquer tipo de constrangimento dentro das escolas. 

 
Por Carmen Doria

Atalhos da página

Rede Corporativa e-Solution Backsite