Rede Corporativa
Santos - São Paulo - Brasil, 28 de novembro de 2023.
05/08/2021
NOTÍCIAS
Dia dos Profissionais da Educação: os desafios para quem precisou se reinventar
6 de agosto marca uma data de valorização e reconhecimento para os funcionários de escolas
 
Nesta sexta-feira (6), o Dia Nacional do Profissional da Educação tem motivos marcantes para ser celebrado em São Vicente. Primeiro, porque neste ano comemora-se o centenário de nascimento do pernambucano Paulo Freire, um dos pensadores mais notáveis do século XX, reconhecido mundialmente pela pedagogia crítica e, também, patrono da educação brasileira. Além disso, as unidades municipais vivem a expectativa da retomada das aulas presenciais, suspensas há quase 18 meses devido à pandemia.
 
Dentre os pensamentos de Paulo Freire, está o de que “se a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda”. E a escola é, sem dúvida, o caminho para esta transformação – inclusive neste longo período em que as aulas remotas foram adotadas. 
 
Expectativa – Diretora efetiva da EMEF Matteo Bei (Parque São Vicente), Ruth Rios destaca que os meses de pandemia geraram grandes desafios, e crava que “a educação não voltará a ser como era antes”. 
 
“O primeiro desafio para nós, tendo que conduzir uma educação à distância, foi o uso da tecnologia. Hoje estamos adaptados ao novo meio. Ainda não é o ideal, mas estamos próximos disso. E esse novo recurso foi um ponto positivo”, pondera. 
 
Professor de educação física do Projeto Semiprofissionalizante Especial I e II, Eduardo Rossin, da EMEF União Cívica Feminina (Parque São Vicente), concorda com Ruth no que diz respeito à tecnologia. Em conjunto com os demais colegas da disciplina, Eduardo ajudou a produzir vídeos de atividades físicas a serem feitas em casa, com apresentação de modalidades esportivas e transmitindo o máximo de conteúdo para amenizar o momento sem aula presencial. “Claro que foi um ano diferente, mas tivemos a possibilidade de nos reinventar e conhecer ferramentas novas, com criatividade”.
 
Sobre o retorno, a expectativa de ambos é enorme. Para Eduardo, a volta comprovará a importância do contato entre professores e alunos. A questão socioemocional será bem trabalhada, uma vez que o psicológico de muitos alunos foi afetado. “A educação física tem esse papel de não ser apenas aula de lazer, e sim dar a possibilidade de trabalhar corpo e mente, com hábitos que ajudam a reduzir diabetes, hipertensão e obesidade, três fatores tão preocupantes para quem contrai a Covid-19”. 
 
Ruth completa que o isolamento afetou a saúde mental dos alunos e profissionais. “Nossa meta é também contribuir com a formação de caráter do indivíduo. Sem o contato presencial, este foi mais um grande desafio".
 
Lições de vida - Eduardo finaliza que, embora a doença tenha trazido tanta dor e levado ao isolamento, devemos encarar tudo como um grande aprendizado. “A volta será marcante, com o reencontro que vai permitir o contato olho no olho, com os alunos suando, correndo, pulando, sorrindo e vibrando. Ansiedade é grande, mas estamos prontos para esse recomeço”.
 
Lei –O Dia Nacional do Profissional da Educação foi instituído pela Lei 13.054/14, sancionada em 22 de dezembro de 2014, como forma de homenagem ao trabalho qualificado dos profissionais que lidam com a educação no espaço escolar e com a formação das novas gerações. 
 
Por Renato Pirauá


Atalhos da página

Rede Corporativa e-Solution Backsite