Rede Corporativa
Santos - São Paulo - Brasil, 16 de junho de 2024.
12/04/2022
NOTÍCIAS
São Vicente inicia implementação de processo eletrônico com capacitação de servidores
A Prefeitura de São Vicente iniciou a implementação de processo eletrônico no Município. A modernização vai eliminar o uso de papel no âmbito da administração pública até o final de 2024.
 
Com o novo sistema, será possível desburocratizar os procedimentos e melhorar a prestação de serviços públicos, além de economizar com impressoras, papel e transporte de documentos. Consequentemente, há ampliação da transparência e agilidade e melhor controle, fluidez e interação entre os órgãos do Município.
 
O prefeito Kayo Amado ressaltou que este avanço tecnológico será um divisor de águas em São Vicente e vai tornar a Prefeitura mais funcional, econômica e informatizada.
 
“Demos o pontapé para informatizar de verdade a Cidade. O maior desafio que queremos enfrentar é agilizar o funcionamento de todos os órgãos da Prefeitura e facilitar a vida do munícipe, que hoje enfrenta muita burocracia quando quer abrir algum processo”, afirmou o prefeito.
 
Para o secretário de Gestão, Yuri Batista, a tramitação eletrônica é uma grande conquista para a cidade. “Nós nos planejamos para essa implantação já no início do ano com a aquisição de novos computadores. Também investimos em capacitação e oficinas para ofertar um serviço cada vez melhor e mais ágil. Vamos reduzir diversos custos com papel, impressão e armazenamento, além de melhorar o trabalho dos servidores, deixando-o mais ágil, informatizado e dinâmico. Tudo que vem dando certo na modernização do Município é resultado do trabalho incansável do funcionalismo vicentino", declarou.
 
Entenda o processo eletrônico - O projeto foi firmado por meio de termo de cooperação com a Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp). Com isso será instituída a plataforma “SP Sem Papel”, desenvolvida pelo governo do Estado de São Paulo. 
 
O trabalho será conduzido pela Secretaria de Gestão (SEGES), que criou um grupo de trabalho intersecretarial. O objetivo é capacitar os servidores no uso da plataforma do governo do Estado de São Paulo - etapa que já começou neste mês de abril.
 
Nos primeiros seis meses, o processo eletrônico vai começar começa por alguns processos rotineiros. Atualmente, a Prefeitura tem um método antiquado de protocolar ofícios e outros documentos oficiais. Isso gera custos não só de papel como de impressão, armazenamento e, até mesmo de locomoção. A consequência é maior lentidão em todos os processos.
 
A mudança do físico para o eletrônico melhora a qualidade da gestão pública, promove celeridade nos processos, reduz custos e amplia a transparência nas ações da Prefeitura.

Por Rafael Henrique e Vinícius Claro


Atalhos da página

Rede Corporativa e-Solution Backsite