Rede Corporativa
Santos - São Paulo - Brasil, 24 de abril de 2024.
20/04/2022
NOTÍCIAS
No Dia do Índio (19), nasce novo curumim da aldeia Paranapuã, em São Vicente
Comemorado em 19 de abril, o Dia do Índio marca a celebração da cultura dos primeiros habitantes do Brasil. O mais novo ‘curumim’ da aldeia Paranapuã, em São Vicente, não poderia ter escolhido data mais significativa para vir ao mundo.  O bebê, filho de Vanessa e Gilson da Silva, ainda não teve seu nome escolhido e nasceu com 2,850 quilos e 50 centímetros, às 14h30. 
 
 “O povo Guarani é muito religioso, acreditamos em um propósito. Ele nasceu em uma data considerada o Dia do Índio e a comemoração leva a muitas lutas: pelo reconhecimento, pela demarcação de terra... Ele é a continuação disso”, afirmou Gilson.
 
Na tarde desta quarta-feira (20) o recém-nascido recebeu a visita da enfermeira Maria Luiza Marques de Oliveira, responsável técnica pela Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai). Com a tranquilidade de só quem nasceu em meio à natureza, o pequeno dos olhos de jabuticaba e cabelos pretos não se incomodou enquanto era examinado. Foi realizada a pesagem, medição e os primeiros exames no neném, além da aplicação das vacinas contra hepatite B e BCG. A mãe também recebeu suplementos vitamínicos para auxiliar na amamentação.
 
“Além das vacinas, nós realizamos o acompanhamento nutricional das crianças, fazendo o controle de peso. Quando um bebê nasce na aldeia, a equipe vem avaliar pessoalmente para realizar os testes, aplicar as primeiras vacinas e orientar a mãe”, comentou a enfermeira. 
 
O bebê é o quarto filho do casal. “Só nasceram homens, mas é bom porque são guerreiros. Não tirando a força feminina, já que os dois têm importância dentro da nossa cultura. Mas acho que agora desisti de tentar uma menina”, brincou o pai.
 
Gilson explicou que toda a comunidade é fundamental na criação dos pequenos indígenas, pois cada um tem o seu papel na educação. “Temos uma tradição e ela envolve a coletividade. Os anciões passam o conhecimento, os pais ensinam o convívio. Todos têm a sua participação e nos esforçamos para que os costumes sejam mantidos”. 
 
Quando perguntado ao pai sobre o significado do nascimento de seu filho no dia 19 de abril, afirmou orgulhoso: “Quando ele crescer, vai poder falar que nasceu no Dia do Índio e está aqui representando o nosso povo”.
 
Por Isabella Paschoal

Atalhos da página

Rede Corporativa e-Solution Backsite