Rede Corporativa
Santos - São Paulo - Brasil, 29 de maio de 2024.
09/06/2022
NOTÍCIAS
Empresário acolhido pelo Centro POP de São Vicente sai das ruas e dá a volta por cima
Reconstruir a vida por um novo desafio. Com esse objetivo, em 2021, Gilson de Souza partiu de São Bernardo do Campo com destino a São Vicente. Em sua antiga cidade, atuava como encarregado e mestre de obras, tendo estabilidade financeira. Entretanto, uma paixão virtual fez com que ele deixasse o emprego em busca da felicidade. 
 
Inspirado e crente de que enfim havia encontrado o amor de sua vida, Gilson estava ‘nas nuvens'. No entanto, ele não esperava o que estaria por vir. “Cheguei para morar com essa pessoa e percebi que era totalmente diferente daquela que havia se mostrado para mim. Em duas semanas fui mandado para fora de casa”, relembrou. 
 
A desilusão fez com que Gilson enfrentasse a pior fase de sua vida, pois abriu mão do seu trabalho e perdeu aquilo que havia conquistado, indo embora apenas com a roupa do corpo. Foi naquele momento que ele encontrou a primeira pessoa que lhe estendeu a mão. “Eu já tinha gastado o pouco do dinheiro que havia sobrado. Estava sem nada, nem ninguém. Foi quando lembrei de um amigo que mora em Itanhaém”, contou. 
 
Gilson foi de São Vicente até a cidade do litoral sul a pé. Segundo ele, a viagem durou cerca de 18 horas. “Esse amigo ficou muito comovido com a situação. Fiquei uns dias por lá e, após isso, ele me emprestou dinheiro para ir até São Paulo”. Gilson, então, tomou uma decisão que mudaria seu destino. “Minha decisão foi não voltar para São Paulo. Resolvi ficar em São Vicente, pois percebi que aqui eu poderia alcançar o objetivo que coloquei na minha vida”.
 
Gilson não se deixou abater em momento algum. Voltando para São Vicente, ele chegou a morar na rua. Na Praça Barão do Rio Branco, viu funcionários da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) abordando pessoas em situação de vulnerabilidade. Foi quando Gilson decidiu reerguer sua vida.
 
Ele foi levado pelos profissionais até o Centro POP, equipamento gerenciado pela Sedes. No local, Gilson encontrou atendimento humanizado e muita solidariedade. Após dois dias, foi encaminhado para um abrigo onde morou por três meses. 
 
Gilson estava pronto para dar a volta por cima. Arrumou trabalhos esporádicos para se manter e, um deles, fez com que ele encontrasse de vez o caminho da felicidade. “Fui trabalhar em uma obra no apartamento de uma mulher. Nos conhecemos e acabamos nos apaixonando. Hoje, estamos casados há quatro meses e muito felizes”.
 
O empresário já adotou a Primeira Cidade do Brasil como seu lar, pois ficou encantado com o que viu. “É um local que dá esperança às pessoas”, enalteceu. 
 
Agora, renovado, o homem está investindo em um novo projeto e, em breve, terá uma adega próxima à Praça 22 de Janeiro, no Centro. Ele já se considera um vencedor, porém não se esquece de quem o estendeu a mão, e deu um conselho às pessoas em situação de rua. “Não desista! Acredite em você mesmo. Estamos cercados de pessoas maravilhosas".
 
Centro POP
Com atendimento humanizado, o Centro POP presta assistência a aproximadamente 200 pessoas em situação de vulnerabilidade social diariamente. Aos feriados, o número chega a 300.
 
Os profissionais da Sedes realizam, frequentemente, uma busca ativa no Município, proporcionando apoio. É importante ressaltar que é necessário que a pessoa aceite o acolhimento. 
 
Além de oferecer os serviços básicos, como café da manhã e banho, o Centro POP presta atendimento psicossocial, capacitação para o mercado de trabalho, atividades de entretenimento e culturais. 
 
“O Centro POP é a porta de entrada, mas a vontade tem que partir da pessoa. Estaremos sempre de braços abertos para reconstruir, com acompanhamento, capacitação e muito carinho por parte dos nossos profissionais. O Gilson é um grande exemplo de vitória”, enfatizou o coordenador do Centro POP, Felipe Galvão. 
 
Texto: Guilherme Sibilio
Fotos: Tadeu Filho

Atalhos da página

Rede Corporativa e-Solution Backsite