Rede Corporativa
Santos - São Paulo - Brasil, 15 de junho de 2024.
29/06/2022
NOTÍCIAS
Dia do pescador: Conheça a História de Tonico Lancha
O dia 29 de junho tem como objetivo homenagear uma das primeiras profissões do mundo: o pescador. São Vicente, por ter sido a Primeira Cidade do Brasil, foi e segue sendo abrigo para que muitos trabalhadores vivam e criem suas famílias.
 
A Rua Japão é um dos mais tradicionais redutos de pescadores. Lá podemos conhecer a história do “melhor pescador de robalo da região", Antônio de Castro Lancha, conhecido como Seu Tonico Lancha, e que foi o pescador mais antigo de São Vicente.
 
Nascido em 1913, na comunidade Monte Cabrão, Seu Tonico começou a trabalhar aos 6 anos na pesca e só parou quando sua saúde lhe impediu. "O braço perdeu a força, não conseguia mais remar e vi que era hora de parar", contou em uma entrevista concedida em 2005.
 
Aos 7 anos, sua mãe faleceu e ele foi criado pela irmã mais velha, tendo que trabalhar em uma lavoura. Mas a pesca já era sua paixão e ele a praticava escondido durante a noite.
 
Seu Tonico trabalhava de forma artesanal, sem a ajuda de motores e utensílios que pudessem facilitar a pesca. Tudo era feito de forma simples: a rede e a tarrafa sempre foram suas melhores amigas. Os peixes capturados eram levados por ele até o Mercado Municipal de Santos e comercializados numa espécie de leilão, onde eram trocados por roupas, ferramentas e alimentos.
 
A pesca de Seu Antônio era feita com amor, sentimento esse que era dividido, desde a infância, com sua primeira namorada e esposa por mais de 50 anos, Graciana, que o acompanhou até o fim da vida. Eles eram vizinhos e se conheceram assim que o pequeno pescador chegou a São Vicente com apenas 8 anos. E com ela, Tonico teve três filhos que foram sustentados por tudo que ele tirava do mar. Ele ainda ajudou na criação de seis netos e 11 bisnetos.
 
Mesmo após seu falecimento, em 2012, aos 98 anos, sua família continua morando no mesmo lugar e levam os exemplos deixados por ele. Sua educação e jeito de levar a vida de forma digna e respeitosa são o que fazem com que ele permaneça vivo no coração dos familiares. “Ele deixou tanta coisa boa de exemplo, que é difícil falar tudo”, ressaltou seu filho mais novo, Toninho.
 
Seu Tonico viu as maiores mudanças de São Vicente e até hoje é lembrado por aqueles que realizam a arte da pesca.
 
Por Mariani Lourenço
Foto Christina Amorim

Atalhos da página

Rede Corporativa e-Solution Backsite