Rede Corporativa
Santos - São Paulo - Brasil, 18 de abril de 2024.
11/07/2022
NOTÍCIAS
Com mais de 2 milhões de reproduções nas plataformas, músico de SV faz sucesso em festivais pelo Brasil
Apaixonado por 'psytrance', gênero musical que costuma ser tocado em festivais e raves, Júlio César Viana Morais, de 25 anos, é do bairro Vila Voturuá, onde sempre morou, para carregar o nome de São Vicente pelo Brasil. O jovem é produtor musical e DJ, e já tocou nos estados de Pernambuco, Bahia, RN, Pará, Sergipe, Paraná, Paraíba e Minas Gerais, além de São Paulo. 
 
Além de animar os festivais pelo Brasil, o artista alcançou a marca de mais de 400 mil reproduções no Spotify, e 1,5 milhão no SoundCloud, plataforma para publicação de músicas e podcasts. 
 
Embora venha fazendo sucesso e já tenha conquistado sua própria identidade nas produções, Júlio César ressalta que o caminho foi longo e ainda há muito a percorrer. "Sigo me dedicando para atingir ainda mais metas", pontuou.
A atração pelo som começou aos 17 anos, em uma casa de música eletrônica. "Fui curtindo a batida, os efeitos, e comecei a pesquisar em sites que ensinavam técnicas. Fui me envolvendo e passei a 'brincar' com isso."
 
Dali pra frente, a relação entre o vicentino e a música foi se estreitando cada vez mais. A princípio, era apenas um novo talento sendo desenvolvido. No entanto, Júlio César não viu alternativa e se rendeu de vez à carreira musical. "Na época de escola eu dizia que gostaria de fazer biologia. Quando me formei, decidi estudar educação física", contou.
 
Ele cursou a graduação por mais de dois anos. No terceiro ano de faculdade, decidiu virar a chave e seguir sua vocação. A partir de então, seguiu para estudar 'produção fonográfica voltada para música eletrônica', na Universidade Anhembi Morumbi. 
 
Aos poucos, ele começou a ser chamado para tocar em pequenas festas pela Baixada Santista. O sucesso foi tomando proporções maiores, até que começou a ser chamado para se apresentar em outros estados. "Já toquei para mais de 15 mil espectadores. Hoje, as pessoas escutam um som meu e já associam. Criar uma identidade é fundamental para consolidar a carreira", explicou.
 
O jovem detalha que, além do talento e da força de vontade, a parte mental também é de suma importância para quem quer escrever uma trajetória na profissão. 
 
No começo, a paixão pelo psytrance despertou dúvidas, especialmente na família. "Meus familiares, no início, estavam meio receosos. Sempre me apoiaram em tudo que precisei, mas, por ser um nicho novo de trabalho e desconhecido para eles, demonstravam essa preocupação me mostrando outras oportunidades de emprego e sugerindo minha candidatura."
 
O caminho é cheio de obstáculos, mas a recompensa, segundo ele, faz com que o esforço valha a pena. O amor e a vocação pela música fizeram com que ele abdicasse muitas vezes do lazer para se dedicar à profissão. Júlio passou um recado àqueles que desejam trabalhar com produção musical. "Hoje em dia, dentro do meu nicho, nao basta apenas ser DJ e produtor musical. O acesso à informação na internet tem facilitado muito a formação de novos produtores. Com isso, a concorrência está muito grande. O que fará você ter destaque é uma assinatura sonora muito bem definida, fazendo com que as pessoas, quando ouvem sua música, instantaneamente associam a você."
 
"É gratificante carregar o nome de São Vicente ao País inteiro. Fui criado e lapidado aqui. Tenho um carinho enorme pela Cidade", concluiu.
 
O perfil do artista pode ser encontrado nas plataformas digitais pelo nome 'Delta Species'. A música mais famosa é 'Lysergic Love', com mais de 370 mil reproduções no SoundCloud e 170 mil no Spotify.
 
Quem quiser acompanhar mais detalhes sobre a carreira do produtor musical DJ, pode acessar as mídias:
 

Por Guilherme Sibilio

Atalhos da página

Rede Corporativa e-Solution Backsite