Rede Corporativa
Santos - São Paulo - Brasil, 18 de abril de 2024.
26/08/2022
NOTÍCIAS
Secretaria de Saúde promove Oficina de Humanização para Auxiliares de Saúde Bucal
A Secretaria de Saúde de São Vicente (Sesau) e a Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) – Campus Baixada Santista, por meio da parceria para o desenvolvimento da 10ª edição do Programa de Educação para Trabalho para Saúde (PET-Saúde), promoveram, nessa quinta-feira (25), a Oficina de Humanização para os auxiliares de saúde bucal (ASB), na Unidade Básica de Saúde (UBS) Central (Avenida Antônio Emmerich, 509).
 
Durante o evento, foram realizadas atividades com os auxiliares, promovidas pelos alunos que cursam disciplinas da área da saúde, participantes do PET-Saúde, com foco na humanização do atendimento.  
 
Isabel Cristina, que é auxiliar de saúde bucal do Município há apenas 15 dias, elogia a oficina. “Abriu a minha mente nas formas de atendimento ao paciente, como tratá-lo de forma humanizada, ter escuta ativa e saber identificar o problema de cada um e como acolher esse paciente”.
 
Vera Lúcia da Silva, que é auxiliar de saúde bucal na rede há 28 anos, também compartilha do sentimento. “Em primeiro lugar é o amor e a atenção. Nem sempre nós conseguimos solucionar todos os problemas do paciente naquele momento, mas com dedicação podemos escutar, acalmar e fazer com que eles entendam o serviço de forma humanizada”.
 
Uma diretriz da Política Nacional de Humanização (PNH) é a gestão compartilhada, em que se promove a aproximação entre a gestão, servidores e usuários da Rede de Atenção à Saúde para que as mudanças nos processos ocorram juntas em todas as frentes.
 
Para o coordenador da Saúde Bucal, Odilon Mendes, essa aproximação é essencial para a humanização. “Ao se sentirem mais próximos dos gestores, os servidores têm mais amplitude das ações que podem realizar nas suas unidades para promover a humanização, sendo multiplicadores”.
 
O coordenador ainda completa que “os auxiliares de saúde bucal têm o primeiro contato com os pacientes, então esse acolhimento é essencial para mais qualidade no atendimento. A nossa ideia é que eles saiam daqui motivados a serem protagonistas dessas ações”.
 
A secretária de saúde, Michelle Santos, define as atividades de humanização como um investimento. “É um recurso diferente para os nossos servidores, que são os multiplicadores das ações e informações. Também são eles que definem nosso atendimento, pois estão na linha de frente da secretaria. Por isso a importância da humanização, do cuidado e acolhimento aos nossos pacientes”.
 
Por Matheus Terras

Atalhos da página

Rede Corporativa e-Solution Backsite