Rede Corporativa
Santos - São Paulo - Brasil, 22 de abril de 2024.
21/09/2022
NOTÍCIAS
Estagiários do Programa Reforço Escolar apresentam práticas bem sucedidas durante "I Encontro de Vivências INTEGRASV"

Motivar os alunos com práticas diferenciadas em sala de aula. Com este enfoque, os projetos desenvolvidos por estagiárias e estagiários das áreas de letras, matemática e pedagogia, foram apresentados nesta quarta-feira (21) no I Encontro de Vivências INTEGRASV.

 

De um total de 26 vivências realizadas, 12 foram conhecidas nos períodos da manhã e tarde no auditório da Secretaria de Educação (Seduc). “Tivemos ótimas devolutivas, o que comprova que o professor, de fato, faz a diferença na educação”, salientou a supervisora de Ensino, Denise Barbosa.

 

Entre as práticas apresentadas, a estudante de letras, Lisiane Vaz Vieira Araújo, promoveu o projeto “Leitura em Casa” na EMEF Jacob Andrade Câmara (Cidade Náutica). A estagiária estimulou a autonomia leitora de livros paradidáticos, a prática da escrita e a oralidade, com o desafio de os alunos contarem a história na aula seguinte.

 

Também da área de língua portuguesa, Íris Santos atuou com o tema “Se essa história fosse minha”, com alunos da EMEF Gilson Kool Monteiro (Vila Nova São Vicente). A tarefa consistiu em ler livros da literatura infantil clássica, dando um desfecho diferente do texto original, estimulando, assim, a oralidade e a criatividade.

 

Na disciplina de matemática, Alexandre Cruz dos Santos realizou na EMEF Jorge Bierrenbach Senra (Rio Branco) uma atividade de gamificação, criando um jogo apenas com o uso de dois dados. Assim, cada aluno representou um número de “2” a “12” e, ao vencer o “7”, as crianças constataram que não se tratava de sorte, mas sim de probabilidade, dentro das possíveis combinações de resultados. O tabuleiro humano, desenhado no chão da sala, gerou um gráfico, permitindo a representação do que foi realizado na prática.

 

Na EMEF Lúcio Martins Rodrigues (Vila Margarida), Caroline Heffer Pessoa usou o teatro como estímulo à expressão. A estagiária de letras promoveu atividades corporais, com foco  no alongamento e na respiração, levando ao resgate da autoestima, da confiança e valorização, na busca de “alunos seguros, atores sérios”. Reflexão, relaxamento e meditação foram praticadas nesse processo. 

 

Na mesma unidade, Carolina dos Santos Ramos desenvolveu a questão do pertencimento. “Sempre morei no México-70 e montei o ‘dicionário do cria’, mostrando que o bairro onde vivemos tem gírias e expressões regionalizadas”. A partir desse ponto, a universitária propôs aos alunos a adaptação de obras literárias, com criação de releituras usando esse vocabulário local. O outro estagiário, da área de exatas, Gabriel Freitas dos Santos, promoveu um jogo, em que equipes de alunos tinham que decifrar charadas e enigmas para conseguir “escapar” da sala - ou ‘scape room’, como é conhecido o conceito.

 

O Integra São Vicente foi disciplinado em 2022 com base na Lei 3579/2017 e regulamentada pelo Decreto 5580/2021. No momento, 59 estagiários atuam em 40 escolas municipais, com ações de reforço em forma de oficinas de alfabetização e letramento, produção textual, números e operações, gamificação, resolução de problemas, teatro e jogos de tabuleiro. As atividades se dão em horário estendido, de duas a três horas além do período escolar, em conformidade à Base Municipal Curricular de São Vicente.

 

Para garantir a oferta do programa, as escolas contam com um articulador (coordenador), responsável pela organização pedagógica e administrativa das ações realizadas na unidade.

 

Por Renato Pirauá

Atalhos da página

Rede Corporativa e-Solution Backsite