Rede Corporativa
Santos - São Paulo - Brasil, 13 de junho de 2024.
30/12/2022
NOTÍCIAS
SV fecha 2022 com mais de 750 ocorrências atendidas pela GCM e virada de chave na segurança pública

Entregas, conquistas e avanços. Essas três palavras marcam o 2022 da segurança pública em São Vicente, fatores que tornaram este ano o de maiores investimentos voltados à área em toda a história da Cidade. 


As melhorias podem ser refletidas nos números. Tendo mais recursos à disposição, a Guarda Civil Municipal (GCM) atuou efetivamente em 767 oportunidades ao longo destes 12 meses, 70,4% a mais em comparação a 2021, quando na ocasião, 450 ocorrências foram atendidas.


Tudo começou com o lançamento do programa 'São Vicente Mais Segura', que no primeiro ano da atual gestão, ainda em 2021, contemplou a GCM com a entrega de seis novas viaturas, qualificando o trabalho dos agentes que, até então, tinham à disposição apenas quatro veículos sucateados. Meses depois, mais quatro automóveis foram entregues, totalizando dez novas viaturas, todas adaptadas ao uso policial. 


Ali nascia uma nova fase do setor no Município. Mesmo em meio às dificuldades impostas pela pandemia, a gestão não deixou de olhar com carinho para a segurança. 


Em fevereiro, o efetivo da Guarda foi ampliado com a integração de 17 novos profissionais. Meses depois, em novembro, mais 14 agentes se juntaram para reforçar a instituição. 


O grande anúncio veio em março, quando o prefeito Kayo Amado, em live nas redes sociais, divulgou a instalação de 30 totens de segurança espalhados por pontos estratégicos da Cidade, integrados ao primeiro Centro de Controle Operacional (CCO) da história, sistema capaz de monitorar diversos pontos, através dos equipamentos que totalizam 180 câmeras.


A inauguração do CCO ocorreu em setembro. Desde então, o espaço engloba profissionais da GCM, Polícia Militar (PM) e agentes de trânsito. Além de recursos altamente eficientes como as câmeras de 360 graus, que captam, em alta resolução, até dois quilômetros de distância, os totens contam com botão do pânico, no qual o indivíduo pode conversar diretamente com um agente de plantão, caso necessário.


A nova central de monitoramento, em seus três meses de funcionamento, já contribuiu em casos relevantes, como a localização de uma quadrilha especializada em roubos de farmácias, um grupo detido pela PM após um assalto na Praia dos Milionários e os pertences recuperados de uma loja que havia sido furtada.


"Foram os primeiros passos. Sabemos que isso não muda do dia para a noite. Mas o que se via era um cenário de atraso e descaso. Para se ter uma ideia, municípios vizinhos, como Santos e Praia Grande, já contam com seus CCO's há 20 anos. Fomos inaugurar o de São Vicente agora", salientou o prefeito Kayo Amado.


O chefe do executivo também enalteceu o trabalho dos agentes, e ressaltou a importância das entregas para a valorização do profissional. "São pessoas que saem diariamente às ruas para nos proteger. É necessário que haja condições mínimas de trabalho".


O comandante da GCM-SV, Rubens Goes, recorda momentos de dificuldade enfrentados pela Guarda, e parabeniza o olhar da gestão para a segurança. "Equipamentos dignos e qualificados são fundamentais para que possamos executar nosso trabalho. Por muito tempo não fomos valorizados da devida forma. No entanto, a administração tem se empenhado em melhorar este cenário. Isso é essencial".


O segundo semestre foi repleto de novidades. A Operação Bairro Seguro, que fortalece os patrulhamentos por pontos estratégicos; a entrega de radiocomunicadores e tablets aos agentes de segurança, que antes se comunicavam via celular e sem os devidos recursos; e a conquista de coletes balísticos, algo inédito na Cidade. A Prefeitura também assinou convênio com o Governo Federal para o porte institucional de arma de fogo. Os guardas já vêm realizando capacitações para manuseio do equipamento.


Outro ponto importante que caracteriza a atual administração é o diálogo com o Governo de São Paulo, tendo em vista que o Estado é responsável pela segurança, com apoio da municipalidade. Em meio a um cenário nebuloso de diversas ocorrências criminais acontecendo em São Vicente, o prefeito reiterou a necessidade de ações emergenciais por parte da Secretaria de Segurança Pública de SP (SSP), aumentando o efetivo na Cidade. Os pedidos sequenciais resultaram na vinda de 300 policiais na 'Operação Baixada Santista Mais Segura', e em uma reunião que envolveu Kayo Amado, o secretário Estadual de Segurança Pública, General João Camilo Pires de Campos, e diversas autoridades do poder judiciário.


"Foram medidas essenciais para amenizar os danos causados naquele período e demonstrar o quanto estávamos preocupados com a situação que São Vicente atravessava. Felizmente o Estado foi muito solícito e atendeu nossos pedidos", relembra o secretário de Defesa e Organização Social (Sedos), Silvio Damaceno. 


As conquistas na segurança potencializam outros setores, como destaca o prefeito. "É também um investimento em turismo, lazer e comércio. Recentemente, lançamos o 'Boulevard do Centro', junto a ele, reforçamos a presença da GCM no centro comercial. Segurança se faz presente a todo momento. Por isso não medimos esforços para proporcionar mais condições aos profissionais".


Por Guilherme Sibilio

 

Atalhos da página

Rede Corporativa e-Solution Backsite