Rede Corporativa
Santos - São Paulo - Brasil, 20 de junho de 2024.
17/04/2023
NOTÍCIAS
Secretaria de Educação lança projeto "Materiais de Libras nas Escolas"
Aceitar, aprender e evoluir com as diferenças. Esse é um dos principais objetivos do projeto "Materiais de Libras nas Escolas", que foi lançado na sexta-feira (14), na Câmara Municipal, onde se apresentou um novo material didático para ensino da Língua Brasileira de Sinais (Libras) nas unidades escolares municipais.  
 
Oferecendo mais de 10 mil livros-jogos às escolas, a Prefeitura de São Vicente, por meio da Secretaria de Educação (Seduc) tem por objetivo ampliar as ações de inclusão de pessoas com deficiência auditiva na rede municipal de ensino e na sociedade. 
 
A entrega dos materiais é uma política pública importante para a promoção da igualdade de oportunidades na Educação, uma maneira de garantir que todos os alunos, independente de suas limitações físicas, tenham acesso ao aprendizado. Além disso, a iniciativa também contribui para a diminuição da evasão escolar e o aumento da empatia e entendimento dos demais colegas, apoiando assim a integração da classe. 
 
De acordo com o Prefeito Kayo Amado, a inclusão de crianças com deficiência é uma prioridade da gestão municipal. “Pensamos muito nessa iniciativa antes de implementar. Ter  ensino de Libras é a inclusão fazendo parte, formando assim uma geração melhor. Esse lançamento simboliza uma flor nascendo em momentos difíceis. O material pedagógico chegando, uma conquista de direitos e avanços na Educação, nosso espaço sagrado".
 
O programa contempla a Fase II, com formação para todos os professores. Do 1° ao 9° ano, os professores interessados podem procurar e aderir ao projeto na sala de aula. 
 
A secretária adjunta de Educação, Denise Barbosa, destacou os livros-jogos como um valioso apoio pedagógico para as escolas. “Acreditamos no lema "plantar para colher", ou seja, a Educação que vai mudar a sociedade. É por meio da formação, materiais disponibilizados e compromisso, que chegaremos no resultado de uma sociedade melhor”.
 
Neste projeto, os alunos surdos aprendem a Libras com o auxílio dos livros-jogos para compor a aprendizagem do currículo do ano escolar, que será interpretado pelos docentes que acompanham os alunos em sala de aula em todas as disciplinas. Sendo assim, a fase II, que conta com 2.906 alunos  matriculados, oferece formação pedagógica diferenciada para todos os docentes. Algumas escolas contam ainda com profissionais do AEE (Atendimento Educacional Especializado). 
 
Luciana Zima, coordenadora do núcleo de educação inclusiva, comemora mais uma conquista na educação municipal.  "Hoje está sendo uma grande conquista para o município, para os nossos alunos que possuem deficiência auditiva e para os professores, pois quanto mais informações recebemos, melhor”.
 
Os livros-jogos foram adquiridos em parceria com a “Foccus Editora e Serviços Educacionais".
 
Por Cendy Domingues

Atalhos da página

Rede Corporativa e-Solution Backsite