Rede Corporativa
Santos - São Paulo - Brasil, 27 de maio de 2024.
18/05/2023
NOTÍCIAS
Vicentinos se unem em Abraço Simbólico na Lagoa do Quarentenário
Esta quinta-feira (18) é marcada pelo Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil. Instituída em 2000, a data tem como objetivo alertar toda a sociedade sobre a necessidade de métodos de prevenção à violência sexual.
 
Em São Vicente, a data foi decretada com intuito de convocar e mobilizar a sociedade no engajamento à causa.
 
A população vicentina deu as mãos, pelo quinto ano consecutivo, na manhã desta quinta-feira, para a realização do ‘Abraço Simbólico na Lagoa’, na Lagoa do Quarentenário, bairro Jardim Irmã Dolores.
 
A iniciativa é uma realização do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), em parceria com os conselhos tutelares e as secretarias de Desenvolvimento Social (Sedes) e Educação (Seduc), além do Camp Rio Branco. Cada secretaria montou um stand no local para orientar e alertar as crianças e adolescentes presentes.
 
Frases como "Chega de violência", "Esquecer é permitir, lembrar é combater" e "Meu corpo, minhas regras" estamparam os cartazes dos vicentinos que compareceram ao encontro, além da realização de apresentações da ONG 'Nós por Nós', do grupo 'Aruandê Capoeira', e palestras de profissionais e autoridades do Município.
 
Origem da data - A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) também esteve presente na ação, explicando a origem da data instituída pelo projeto de lei 9970/00. A escolha se deve ao assassinato de Araceli Cabrera Sánchez Crespo, uma menina de oito anos que foi violentada e, infelizmente, assassinada por jovens, no dia 18 de maio de 1973, em Vitória (ES). O crime, apesar de sua natureza hedionda, até hoje permanece impune.
 
A vice-prefeita de São Vicente, Sandra Conti, compareceu no evento e ressaltou a importância do alerta. "Esse é um manifesto anual para chamar a atenção das pessoas. É uma luta diária de todos nós. Todos têm que estar atentos aos sinais. Quero parabenizar a secretária Nívia Marsilli pelas cartilhas que estão sendo distribuídas nas escolas, esse tema tem que ser trabalhado para proteger nossas crianças e adolescentes".
 
A Sedes-SV promove ações de prevenção e conscientização nos Centros de Referência em Assistência Social - CRAS ao longo do ano. As vítimas de abuso e exploração sexual podem procurar as duas unidades dos Centros de Referência Especializado em Assistência Social - CREAS para atendimento, orientação, apoio e acompanhamento.
 
Endereços:
 
Centro de Referência Especializado de Assistência Social - CREAS Área Continental
Rua Frei Damião 970 - Jardim Rio Branco
Telefone: 3566-9249 
 
Centro de Referência Especializado de Assistência Social - CREAS Área Insular
Rua Lima Machado 245 - Parque Bitarú
Telefone: 3467-5787
 
Cartilhas educativas - A Seduc-SV desenvolve uma campanha de conscientização nas escolas da rede municipal, por meio de cartilhas, com sugestões de ações que podem ser adotadas, desde a educação infantil até os anos finais dentro do ambiente escolar, que promovam a segurança dos estudantes e abordam o tema do combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes.
 
Com a programação completa, todos os presentes se voltaram à lagoa e estenderam as mãos, transmitindo a moral da ação: a violência só é erradicada com uma rede de apoio, com pessoas que acreditam nas crianças e jovens de todo Brasil.
 
Denúncias - No Brasil, o ‘Disque 100’, criado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, é um serviço de recebimento, encaminhamento e monitoramento de denúncias de violência contra crianças e adolescentes.
 
A central funciona diariamente, das 8h às 22h, incluindo finais de semana e feriados. As ligações podem ser feitas em anonimato por todo o País.
 
Em São Vicente, o Conselho Tutelar pode ser acionado 24 horas pelos telefones (13) 99788-7230 (Região Insular) e (13) 99788-6150 (Área Continental).
 
Por Maurício Massaro

Atalhos da página

Rede Corporativa e-Solution Backsite