Rede Corporativa
Santos - São Paulo - Brasil, 13 de junho de 2024.
02/06/2023
NOTÍCIAS
São Vicente sedia o 29º Curso de Formação de Pilotos de Motolância
A Secretaria da Saúde de São Vicente (Sesau) vai receber o 29º Curso de Formação de Pilotos de Motolâncias, a ser realizado de 5 a 9 de junho. A abertura do evento acontece na segunda-feira (5), a partir das 8h30, no auditório da Secretaria de Serviços Públicos (Sesp), que fica na Avenida Nações Unidas s/n, na Vila Margarida. O curso tem como objetivo capacitar profissionais de enfermagem para a condução de motocicletas em atendimentos. 
 
O treinamento será ministrado em duas etapas: a teórica, realizada no auditório da Sesp, e a prática, que será concluída no estacionamento do antigo Centro de Convenções (Avenida Capitão Luis Pimenta, 811 - Parque Bitaru). O encerramento e a entrega dos diplomas será no dia 9/6, a partir das 14h, no auditório da Sesp. 
 
Ao todo, 31 pessoas vão participar do evento. Além de profissionais de saúde, agentes da Guarda Civil Municipal e de trânsito também estarão no encontro. O curso será ministrado por instrutores indicados pelo Ministério da Saúde (MS), vindos de Santo André, Mauá, São Carlos, São Caetano, Osasco, Cubatão e Santos. Além dos profissionais de São Vicente, a Cidade vai receber representantes de Mauá, Santo André, Santos , São Carlos, São Caetano, Guarujá e Embu das Artes, que vão participar da capacitação. 
 
“O principal objetivo da implantação das motolâncias na Cidade é diminuir o tempo-resposta para os atendimentos, principalmente os casos em que a regulação médica do Samu identificar que existe o risco iminente de vida para o paciente, como por exemplo, uma parada cardiorrespiratória, uma vítima de um acidente grave, uma crise convulsiva”, explica Marcelo de Almeida Cesar, coordenador de Urgência e Emergência.
 
Nós estamos bem felizes em poder sediar esse treinamento, que vai capacitar nossos profissionais para agilizar um serviço tão importante. As motolâncias, pela facilidade de mobilidade, vão chegar mais rápido ao local de atendimento e iniciar as primeiras manobras, aquelas que garantem as chances de sobrevivência do paciente”, declara Michelle Santos, secretária da Saúde.
 
Uma das ferramentas importantes que a motolância traz é a verificação das ocorrências, que vai racionalizar os recursos. Como exemplo, o profissional que conduzir o veículo  poderá identificar a gravidade ou não do paciente e realizar atendimento em casos de alteração clínica leve e dispensar o chamado de uma ambulância. Em chamados para atendimento em via pública, casos em que a vítima não está mais no local, o profissional pode identificar que não há ocorrência e descartar o envio de ambulância. 
 
Para o funcionamento das motolâncias é preciso seguir um protocolo de funcionamento, estabelecido pelo MS, que determina que as motos só podem atuar em situação de segurança. Em áreas de difícil acesso, dependendo do local, os veículos não são indicados, assim como locais com alto risco de violência urbana. Se houver uma alteração climática importante, ventos ou chuvas de grande intensidade e volume, a moto não atua. 
 
Hoje, a Sesau conta com três motolâncias adquiridas por meio de emendas impositivas. O serviço é realizado sempre em dupla e uma moto fica de reserva técnica, para garantir que as motolâncias tenham suas revisões ou manutenções realizadas, sem interrupções no serviço.



Atalhos da página

Rede Corporativa e-Solution Backsite