Rede Corporativa
Santos - São Paulo - Brasil, 16 de junho de 2024.
06/07/2023
NOTÍCIAS
São Vicente estuda construção de atracadouro no Deck dos Pescadores
São Vicente é a única Cidade da região banhada pelo mar que não possui um atracadouro público. Pensando nisso, a Secretaria de Planejamento e Governança (Seplag) decidiu tomar a iniciativa para mudar essa realidade.
 
Na manhã desta quinta-feira (6), foi realizada uma reunião com as principais autoridades náuticas e comerciais do Município para uma discussão técnica de trabalho. Foram abordadas as possibilidades e viabilidades da construção do primeiro atracadouro público da Cidade, no Deck dos Pescadores, para proporcionar segurança aos trabalhadores vicentinos da categoria e também alavancar o desenvolvimento turístico, econômico, social e esportivo na baía de São Vicente.
 
O atracadouro é uma estrutura usada para atracar e amarrar barcos na costa de um corpo de água. Normalmente é formado por uma passarela, seja de pedras ou madeiras, que se fixam no fundo do leito do rio, lago ou mar. 
 
São Vicente possui 19 marinas que se dividem entre os bairros Japuí e Parque Bitaru, duas exclusivas para motos aquáticas e as demais com diversidade para outras embarcações. Sendo referência no Estado de São Paulo.
 
Entre as autoridades presentes estiveram representantes da Associação Comercial de São Vicente, das Secretarias de Planejamento e Governança (Seplag), Comércio, Indústrias e Negócios Portuários (Secinp), Turismo (Setur), Governo (Segov), Emprego, Trabalho e Renda (Setre), Meio Ambiente (Semam), Desenvolvimento Econômico (Sedec), e Esportes e Lazer (Sespor). 
 
O vereador Jhony Sasaki, representantes da ONG Remar e da empresa Pier Brasil também participaram do encontro. 
 
"Para nós da Associação Comercial é muito importante a união das 19 marinas para desenvolver o trabalho turístico e a geração de mais empregos. Hoje, a mão de obra está cada vez mais escassa. A Associação está empenhada em resolver essa situação", salientou Regina do Carmo, representante da ACSV.
 
Além do turismo e do desenvolvimento econômico, o esporte também está fortemente ligado à proposta. Pelos mares vicentinos já foram revelados atletas olímpicos, como Nivalter dos Santos, nascido em Aracaju (SE), e que foi criado desde os 14 anos em São Vicente. O canoísta representou a Cidade na edição de Pequim, em 2008, e também disputou o Pan-Americano de 2007, no Rio de Janeiro, conquistando a medalha de bronze na prova C1 500 metros. 
 
Em janeiro deste ano, foi realizado o 4º Fórum Náutico da Cidade. O evento que também engloba esse projeto teve como objetivo pautar novas propostas para as áreas de capacitação profissional, infraestrutura, turismo, segurança, negócios, esportes, roteiro cultural e lazer para o setor.
 
Também foram abordadas a possível instalação de ecobarreiras, um roteiro histórico-cultural no setor náutico, entreposto de pesca e boutique de pescados, capacitação de primeiros socorros para marinheiros e profissionais do setor, além de sinalização náutica. 
 
"Mais de 500 anos de existência, onde tudo começou e surgiu primeiro porto do país, a gente ainda não tem essa estrutura. Para que um veleiro entre na Cidade, um barco de grande e médio porte consiga embarcar e desembarcar passageiros, insumos e etc. Acreditamos muito que com tudo isso conseguiremos fomentar esse setor e agregar no desenvolvimento de São Vicente” acrescentou André Leite, assessor da Secretaria de Governo (Segov).
 
O planejamento está na fase inicial, liderado pela Secretaria de Planejamento e Governança de São Vicente.  Segundo a Secretária Talita Correa, “as potencialidades e vocações do município dialogam muito com o desenvolvimento do segmento náutico, inclusive como elemento de desenvolvimento econômico para a cidade e região. Nesse sentido, a proposta é conseguir avançar ainda mais nas necessidades de infraestrutura que a cidade precisa". 
 
Por Maurício Massaro

Atalhos da página

Rede Corporativa e-Solution Backsite