Rede Corporativa
Santos - São Paulo - Brasil, 13 de junho de 2024.
31/10/2023
NOTÍCIAS
UE Jacob Andrade representa o Município na 20ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia
 
A turma do 4º ano da Unidade Educacional Jacob Andrade Câmara (Cidade Náutica) destacou-se na sexta-feira (27) ao representar o Município na 20ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), por meio de uma exposição dedicada às atividades sustentáveis. A ação, realizada em parceria com o Programa Escola Azul Brasil e a Maré de Ciência (UNIFESP - Campus Baixada Santista), reforça a importância da ciência como ferramenta fundamental para geração de valor, inovação, riquezas, soluções para os desafios nacionais, inclusão social e melhoria da qualidade de vida.
 
A Escola possui um projeto de Educação Ambiental que envolve o entorno da região. Ele capacita os estudantes a identificar as necessidades de mudança no ambiente local, conscientizando-os acerca do impacto de suas ações no meio ambiente. Para multiplicar as ideias e atividades, a turma do 4º ano, engajada na causa, participou da feira científica, demonstrando o aprendizado sustentável como estratégia de forma lúdica.
 
Entre as atividades desenvolvidas, destacam-se o ‘jogo da memória da reciclagem’, que ajuda o aluno a reconhecer os tipos de resíduos e a importância da separação para estimular o hábito da reciclagem. A ‘pescaria’, que conscientiza sobre os impactos do lixo nos ambientes aquáticos. A exploração da ‘biodiversidade do manguezal’, valorizando o mangue e sua biodiversidade, especialmente para os estudantes da Baixada Santista. O ‘quebra cabeça com imagens sobre o desmatamento e impacto no clima’ com o propósito de sensibilizar sobre a importância da preservação das florestas, e o ‘tabuleiro sobre educação ambiental’, que fortalece o pensamento crítico sobre a preservação do meio ambiente.
 
Segundo a coordenadora pedagógica da UE, Silvia Gomes, é essencial envolver iniciativas como essa na formação integral dos alunos, capacitando-os a cuidar do bairro onde vivem. Além disso, tais práticas possibilitam a disseminação do aprendizado sustentável entre os pais, responsáveis e comunidade local, visando a preservação natural. “Nossa Escola está situada em um bairro periférico, com um córrego no entorno que não recebe a devida atenção da população. A Unidade foi reformada recentemente e, por isso, enquanto comunidade escolar é importante que as crianças aprendam a cuidar do ambiente local, evitando assim problemas graves, como enchentes, doenças e demais consequências decorrentes do descarte irregular do lixo”.
 
Além disso, a docente concluiu em maio deste ano seu mestrado, defendendo o ensino da cultura oceânica nos anos iniciais da Educação Básica em um estudo a partir do Currículo Municipal da Cidade.
 
Por Andressa Sgarbi

Atalhos da página

Rede Corporativa e-Solution Backsite