Rede Corporativa
Santos - São Paulo - Brasil, 04 de março de 2024.
09/11/2023
NOTÍCIAS
Projeto Hip-hop nas Escolas chega à UE Mário Covas Jr
 

O Coletivo Salve Hip-hop, em parceria com a Batalha do Parque,  b.girls e grafiteiros, agitou na manhã desta quinta-feira (9) cerca de 400 alunos da Unidade Educacional Mário Covas Jr (Parque das Bandeiras), que assistiram a apresentações e conheceram os cinco elementos que formam o movimento: a dança urbana, o MC, o DJ, o grafite  e a consciência. 

 
Entre as atrações, a  que  mais chamou a atenção foi a batalha de rimas, na qual os estudantes foram convidados para disputas com os MCs Lucy Vieira “Alucynada” e Astroboy. Kauê da Silva Costa, 11 anos, do 6º ano, topou o desafio e saiu vitorioso no embate com Alucynada. 
 
“Adorei. Eu faço rimas e tomei coragem: vou participar de batalhas”, disse Manoela Rodrigues Ferreira, do 8º ano. 
 
“Amei o dia de hoje. Já é um negócio de família, porque o meu pai gostava muito do movimento”, afirmou Dafnny Falcão, também do 8º. 
 
Sob o som do DJ Ice, as b.girls Gaab e Erika levaram o break para a galera, animando ainda mais o público com a dança urbana, que em 2024 será modalidade olímpica.
 
Enquanto as apresentações rolavam no pátio da escola sob o comando do MC Anderson Zéca, os artistas Victor Lafayette e Maikon Lucas levaram a arte do grafite em duas grandes telas, uma pregando “a união, a paz, a fé e o amor” e a outra com a frase “A Educação Salva e Transforma”.
 
Coordenador do projeto, o sociólogo e rapper Brunão Ment’ Sagaz falou como o hip-hop direcionou a sua vida para o bem e levou a mensagem de que “o estudo é o caminho para as conquistas e a escola é o melhor espaço para a aprendizagem”.
 
Integrando a programação do Movimento Leia São Vicente, o projeto piloto do Hip-hop nas Escolas foi  idealizado pelo coletivo Salve Hip-hop,  formado em fevereiro de 2023 com a proposta de levar a Pedagogia do Hip-hop para as UEs através dos elementos fundamentais do estilo musical, de forma que os alunos se identifiquem com os conteúdos de disciplinas como Português,  História,  Geografia,  Matemática, Artes e Educação Física. 
 
Durante as apresentações, é demonstrado o que cada elemento do  representa na prática,  além de trocar ideias e experiências sobre como o movimento pode contribuir para a transformação social por meio da cultura de paz, que é inclusiva, diversa e respeita os saberes e vivências periféricos. 
 
Em 2023 o movimento Hip-hop completa 50 anos de sua criação histórica (em 1973, em Nova York, Estados Unidos) e em todo o mundo estão sendo organizados eventos que o colocam em evidência. 

Na Baixada Santista o movimento é forte e São Vicente, inclusive, conta com o Movimento Hip-hop Vicentino e diversas Batalhas de Rima (uma das mais importantes manifestações do Hip-hop movimento, atualmente).
 
 
Por - Renato Pirauá
 

Atalhos da página

Rede Corporativa e-Solution Backsite