Rede Corporativa
Santos - São Paulo - Brasil, 22 de fevereiro de 2024.
15/12/2023
NOTÍCIAS
SV se transforma em canteiro de obras em 2023, com entregas no turismo, infraestrutura, comércio e olhar para o futuro
São Vicente se tornará a primeira cidade do Brasil a completar 500 anos. Até lá, são mais de oito anos. Entretanto, o Município já olha para o futuro. Anúncios, obras, avanços e entregas marcaram o 2023 da Cidade, com trabalhos por todos os cantos. 
 
O prefeito Kayo Amado anunciou, em outubro deste ano, o programa 'São Vicente de Cara Nova', que, por meio da revitalização de espaços públicos e novas entregas, busca conectar turismo, comércio, cultura e esporte, elementos fundamentais para potencializar a economia.
 
Turismo - No turismo, a Orla do Gonzaguinha está na reta final de sua reurbanização. O local vem passando por uma verdadeira transformação, com a remodelação do passeio público, acessibilidade, mobiliário urbano, nova iluminação e asfalto, paisagismo e três grandes nonvidades: os píeres do Gonzaguinha e Pelé (ambos já inaugurados) e a Fonte Kids, atração para lazer da criançada com luz e água, que será entregue no início de 2024.
 
A Nova Orla do Gonzaguinha já está reformulando a percepção de muitos sobre São Vicente. O morador de Praia Grande, Lucas Sampaio, é um exemplo. Passeando pelo local, o jovem impressionou-se com a vista. "É um outro lugar. Está bonito demais".
 
Soma-se à Orla do Gonzaguinha a entrega do Parque da Juventude, equipamento na Praia do Itararé com quadra de basquete, pista de skate e área de lazer. Tudo isso tem de estar conectado a um bom acesso para o público. Por isso, a Prefeitura reformulou o projeto de reforma do calçadão do Itararé, iniciado pela gestão passada, e deu início às novas obras. Tudo isso para tornar as praias mais atrativas e bem estruturadas. 
 
Também compõem o pacote de investimento em patrimônios turísticos a revitalização da Praça da Bandeira (inaugurada em setembro) e da rua Japão. 
 
Comércio - Turismo está atrelado a desenvolvimento econômico. Quando se fala em desenvolvimento econômico, automaticamente se associa a comércio em São Vicente. Obviamente, o setor comercial não seria deixado de lado. Em agosto, o Município deu início à reforma das coberturas e calçadas do Centro, iniciativa que visa transformar o 'maior shopping a céu aberto' da Baixada Santista em um local mais acessível e atrativo, trazendo conceitos que transformarão a Rua Martim Afonso em uma via adaptada para uso como boulevard.
 
O Centro é o eixo comercial da Área Insular. Mas como diz o prefeito Kayo Amado, "Tudo que tem na Área Insular, terá na Continental. Se tem reforma no comércio da Área Insular, terá no da Área Continental". Baseando-se nesse princípio, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) vem concluindo a reurbanização da Avenida Ulisses Guimarães, principal polo comercial da Área Continental de São Vicente, com novo passeio público, calçadas e uma das marcas do atual governo: a acessibilidade. 
 
Mobilidade urbana - Tem melhoria no turismo, no comércio, no esporte. Tudo isso para deixar São Vicente mais atrativa. Para isso, o acesso às regiões estratégicas da Primeira Cidade do Brasil precisam estar em boas condições. Atenta a isso, a Administração Municipal também tem promovido uma série de obras visando melhorar a mobilidade urbana. Depois de muita burocracia decorrente de uma obra com problemas que resultaram no cancelamento do contrato assinado pela antiga gestão, a ciclovia da Avenida Antônio Emmerich, diante de novo planejamento elaborado pela atual gestão, está sendo revitalizada. As obras vão desde a divisa com Santos até a Praça da Bandeira, com 55% de conclusão. 
 
A exemplo da ciclovia, a Linha Vermelha também tem sido reurbanizada, com nova calçada, ciclovia, pontes para pedestres e travessias para veículos. O local é extremamente estratégico, pois dá acesso ao Hospital do Vicentino. 
 
Tornar São Vicente uma cidade mais atrativa consiste, também, em promover melhorias para quem vem de fora. A nova alça de acesso à Rodovia dos Imigrantes é um exemplo disso. A entrega da Ecovias com suporte da Prefeitura facilitou o acesso ao local, com a construção de uma via marginal à rodovia, desde a Avenida Marcolino à Manoel de Abreu. O trecho também passou por serviços de drenagem. 
 
Outro 'carro-chefe' de acesso à Primeira Cidade do Brasil é a Ponte Pênsil, patrimônio histórico do Município, que, graças à articulação do Município com o Estado, ganhou cara nova com reforma (que não ocorria há sete anos). O patrimônio centenário passou por substituição total do guarda-corpo e das pranchas de madeira preventiva e corretiva de seus elementos estruturais, incluindo seus cabos de sustentação. 
 
As inovações na mobilidade não se restringem à recuperação de estruturas e patrimônios. Após anos de associação a descaso e problemas, a Rodoviária de São Vicente finalmente terá um local estratégico e próximo ao centro comercial. Situado na Praça Bernardino de Campos, o novo equipamento terá lojas, lanchonetes e espaço coberto para a parada de veículos de transporte. Para garantir a segurança, o local também contará com base da GCM. As obras iniciaram no final deste ano.
 
Combate às enchentes - Todas essas entregas visam ressignificar o conceito que muitos têm sobre São Vicente e proporcionar mais dignidade aos moradores da Cidade. Por falar em dignidade, a primeira grande obra de combate às enchentes será concluída em 2024. A reurbanização do canal da Avenida Eduardo Souto está avançando cada vez mais e já vem causando impacto no dia a dia dos moradores. Ao todo, são 760 m de canal, que, junto a sete conjuntos de comportas, irá amenizar os impactos provenientes das chuvas e da alta da maré, que há tantos anos 'machucam' os moradores com perdas materiais e demais prejuízos. 
 
Olhar para o futuro - O ano de 2023 foi intenso, com obras por todos os cantos. Entretanto, São Vicente é grande e requer ainda mais intervenções. A Cidade não para de andar para frente e, por isso, será contemplada com a extensão do VLT à Área Continental, a revitalização da Lagoa do Quarentenário, e já confirmou para 2024 as obras para reurbanização da Biquinha, Deck dos Pescadores e Praça 22 de Janeiro.
 
De acordo com o prefeito Kayo Amado, vem muito mais por aí. "Temos projeto para revitalizações em toda a Cidade. São Vicente não pode parar de andar para frente. Em três anos, são mais de 90 ruas asfaltadas, a primeira grande obra de combate às enchentes, recuperação do centro comercial e muito mais. Eu quero que São Vicente esteja no mapa, despertando olhares e atraindo investimentos. Quero uma cidade que faça o vicentino ter orgulho de dizer que pertence a ela. Acredito nisso e não vou desistir. Esse ano teve muita coisa, mas não acabou. Os 500 anos estão logo ali", enfatizou.

Atalhos da página

Rede Corporativa e-Solution Backsite