Rede Corporativa
Santos - São Paulo - Brasil, 26 de maio de 2024.
23/02/2024
NOTÍCIAS
Profissionais da saúde de São Vicente passam por oficina de atendimentos pediátricos especializados
Com o propósito de diminuir a fila de espera e otimizar o fluxo de atendimento às consultas pediátricas especializadas em São Vicente, a Secretaria da Saúde (Sesau), através da Diretoria de Atenção Especializada (DAE), realizou na quinta-feira (22), a 1º Oficina do Fluxo de Atendimento à Infância no Centro de Especialidades Médicas (Cemesv). O treinamento aconteceu no Auditório da Associação Comercial da Cidade, das 9h às 17h. 
 
Como parte do programa Nova Saúde São Vicente, o encontro contou com a participação das diretorias das secretarias de Desenvolvimento Social (Sedes) e Educação (Seduc), incluindo representantes do Conselho Tutelar, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), para discutirem reformularem soluções interdisciplinares.
 
As crianças e adolescentes que possuem determinadas condições especiais, como transtorno do espectro autista (TEA), Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), comorbidades psiquiátricas, entre outros, necessitam de cuidados adaptados nos locais em que convivem para auxiliar no desenvolvimento físico e psicomotor. 
 
Nesta nova fase em questão, serão atribuídas novas classificações internas para o encaminhamento aos procedimentos seguintes, como ficha de referência, classificações e implementação de um novo protocolo de regulação e ordenação.
 
A abertura da capacitação contou com a presença e agradecimentos da secretária da Saúde, Michelle Santos, do diretor da DAE Reinaldo Guedes, da diretora da Atenção Primária à Saúde (Daps), Paola Canas e incluindo a presidente do Fundo Social, Thaynã Amado. 
 
“Cada um de vocês são peça única e importante para esse novo projeto. Muito obrigada a todos por estarem aqui e acreditarem em nosso trabalho. As capacitações e melhorias que aplicamos hoje são para transformar o atendimento especializado do jeito que a população vicentina merece”, destaca a Secretária. 
 
Em seguida, foi realizada uma dinâmica entre os participantes, na qual cada um escrevia seus próprios nomes em um papel, e, depois, lia em voz alta, como uma maneira de reconhecer que as pessoas que iriam fazer a diferença estavam ali, lado a lado. 
 
Para dar início às palestras, a médica pediatra do Cemesv, Bruna Giacomelli, dissertou sobre os conceitos e como identificar um caso de transtorno de espectro autista. 
 
Logo após, a neuropediatra do Cemesv e do Centro São Camilo, Márcia Cascardi, apresentou os conceitos das doenças neurológicas diagnosticadas, com ênfase em crises epilépticas e seus fatores. 
 
As dificuldades de comunicação também atingem as crianças e jovens com condições especiais. A fonoaudióloga e responsável técnica do Cemesv, Talita Rei, explicou as categorias e diferenças do distúrbio de fala, linguagem e audição. 
 
No fim da parte teórica dos estudos, a médica Márcia Cascardi entrou novamente em ação para aprofundar mais suas explicações sobre TEA, TDAH e comorbidades psiquiátricas. 
 
Como forma de fixar os assuntos discutidos, foram abertas rodas de conversa para articulação e bate-papo dos casos apresentados, sendo livre para retirada de dúvidas e perguntas. 
 
Para finalizar a oficina, foram realizadas atividades de integração, e houve o compartilhamento dos conteúdos aplicados.
 
Por Alanis Ribeiro

Atalhos da página

Rede Corporativa e-Solution Backsite