Rede Corporativa
Santos - São Paulo - Brasil, 20 de maio de 2024.
12/01/2021
NOTÍCIAS
Verão exige cuidados com animais domésticos
Hipertermia, desidratação e parasitas: donos de cães e gatos precisam ficar atentos no período de alta temperatura
 
É rotina de muitos passear com os seus animais de estimação, mas, durante o verão, essas “saidinhas” podem ser um risco para cães e gatos, o que exige uma atenção maior por parte de quem tem a posse responsável.

Um problema que pode afetar tanto a saúde dos bichinhos, como do próprio dono, são as pulgas e carrapatos. “Devido ao calor, tem uma maior frequência desses parasitas. É preciso ter cuidado para eles não transmitirem doenças, tanto para os animais como para os humanos”, afirma Rodrigo Baptista, da Unidade Básica de Saúde Animal (Ubasa).

Baptista comenta ainda que para evitar as doenças causadas por esses insetos e aracnídeos, é necessário administrar remédios de uso mensal ou trimestral. Nas lojas especializadas, existem comprimidos que protegem durante 30, 40 ou até 90 dias.

Além dos medicamentos, é preciso também a higienização da casa e do local onde o animal costuma ficar. “Em 95% dos casos, pulgas e carrapatos ficam no ambiente em forma de ovos, larvas e pupas. Uma boa desinfecção do ambiente também é de extrema importância”, comenta Rodrigo.

Calor - Outro cuidado fundamental é com a radiação solar. Segundo o colaborador da Ubasa, o horário das 10 às 16 horas é o de maior risco e deve ser evitado. “Tem que fugir principalmente dos horários que as crianças também não podem sair na rua. O animal pode queimar as patas, ter hipertermia – onde o corpo tem um aumento elevado de temperatura – e também pode entrar em desidratação”.

Um modo de colaborar com a hidratação do animal, inclusive, é espalhar um número maior de potes de água durante a casa e, ainda, colocar cubos de gelo dentro deles. “A hidratação tem uma função muito importante no verão e o dono deve incentivar essa prática no animal”.

Atalhos da página

Rede Corporativa e-Solution Backsite