Primeiro dia da Encenação da Vila de São Vicente reúne autoridades locais e estaduais

Após chuva no fim da tarde, céu limpo brindou espetáculo na Praia do Gonzaguinha

Compartilhe!

Curtir
“O primeiro dia é de muita emoção. A ‘tempestade’ que caiu no final da tarde na Baixada Santista serviu como um exercício de superação. Mais uma vez, mostramos a força da Encenação, essencialmente a força da comunidade que faz o espetáculo. Foi inesquecível”. O desabafo do secretário de Cultura de São Vicente exprime o sentimento do que foi a estreia da Encenação da Fundação da Vila de São Vicente, maior espetáculo em areia de praia do mundo que está em sua 37ª edição.

A primeira apresentação, contada anualmente para dar vida à história da Cidade, aconteceu na noite desta sexta-feira (18). Entre chuva, raios e trovões, a ansiedade pairou sobre os organizadores do evento – e também do público - até minutos antes do primeiro ato. Após o mau tempo, a Encenação transcorreu sob um céu aberto, encantando os 5 mil espectadores que lotaram as arquibancadas, sem chuva durante 90 minutos.

O prefeito Pedro Gouvêa admitiu estar ansioso para o momento “É uma expectativa muito grande, o primeiro dia sempre dá aquele friozinho na barriga, ainda mais com a chuva que desabou horas antes. Mas os desafios sempre fortalecem os nossos propósitos”.

A trama surpreendeu por sua originalidade e imersão, proporcionando à plateia uma nova ótica sobre a história. O personagem de Marcos Frota, a Loucura, garantiu maior sensação de proximidade entre palco e espectadores, como observou o ex-governador de São Paulo, Márcio França. “Foi muito bonito. Creio que esse olhar explorado na Encenação é coerente com a criação da Cidade”. A opinião foi compartilhada pelo deputado estadual Matheus Coimbra (SP). “Sensacional. Essa releitura traz para quem acompanha anualmente a Encenação a oportunidade de ver um novo formato. Valeu a pena. Todos precisam conferir”.

O enredo explorou outros trechos da memória local, como o Bacharel de Cananeia. Dança, luzes e uma excelente sonorização garantiram uma experiência inesquecível. “O espetáculo é muito importante para preservar a nossa história. O desenvolvimento do personagem Bacharel de Cananeia dessa vez teve grande relevância na narrativa. Acho isso importante. Tenho a convicção de que os próximos dias serão ainda melhores. É sempre um momento de orgulho”, confessou o deputado estadual Caio França.

O presidente da Câmara de São Vicente, Wilson Cardoso, ressaltou a qualidade dos artistas envoltos na trama “A Cidade e a direção têm acertado na escolha de seus atores. Eu fico muito emocionado, tenho certeza de que a população vai gostar”.

Além de garantir a todos cultura e entretenimento, o evento também possui cunho solidário. “É a ‘Encenação Solidária’. O quilo de alimento doado faz com que possamos realizar vários projetos. Temos muitas comunidades carentes e iremos atender essas famílias com muito orgulho”, afirmou Andrea Gouvêa, presidente do Fundo Social de Solidariedade vicentino.

A superprodução segue até dia 22, data que o Município comemora 487 anos, com apresentações diárias a partir das 20h30 na arena montada na Praia do Gonzaguinha.